Takt Time: como usar e medir

Manter o ritmo em determinado período de tempo é uma das principais missões do Takt Time. Muitas pessoas podem se sentir fadigadas durante uma atividade física com o sentimento que poderiam fazer mais no mesmo período de tempo.

Homem segurando um despertador, demonstrando a importância do Takt Time

É possível ajustar a carência de desenvoltura e resultado pretendido, lembrando que determinado processo de dedicação não precisa ser lento demais e nem rápido demais.

É importante buscar a velocidade e a dedicação certa. Essa nova metodologia permite calcular o tempo certo para diferentes tipos de atividades físicas e profissionais.

As empresas já utilizam essa metodologia para entregar os seus projetos dentro do prazo com qualidade e exatidão para os seus clientes.

Nesse artigo vamos apresentar mais detalhes dessa nova metodologia que está revolucionando a produtividade de muitas pessoas.

O que é Takt Time?

Esse termo tem origem do idioma alemão “Taktzeit”, no qual o termo Takt significa “ritmo” e “Zeit” significa período. Também é conhecido como tempo takt nas empresas.

O Takt Time pode ser considerado como o tempo que uma peça ou produto deve ser produzido, baseado no ritmo de vendas e na demanda do mercado.

Leia mais : Gerenciamento de Projetos

O cálculo de ritmo e período no tempo Takt

Existem várias formas de incluir temas e tópicos a serem calculados nessa metodologia de ritmo e período.

No procedimento do cálculo, é importante saber dividir o volume da demanda do cliente pelo tempo disponível de trabalho sem esquecer de subtrair tempos de perdas, interrupções, intervalos e desvios.

Permite analisar o tempo operacional líquido e a demanda do mercado para entender em quantas horas, minutos ou segundos na fabricação e criação de produtos e serviços.

Dessa forma a divisão do volume da demanda do cliente pelo tempo disponível de trabalho cria uma nova forma de analisar o conjunto de tarefas e objetos envolvidos.

Exemplo de cálculo do Takt Time

Os cálculos sempre são precisos e permitem uma visão mais analítica a partir dos resultados para gerar ganho de qualidade e tempo. Veja o exemplo a seguir.

Parte 1

Vamos imaginar um turno de 9 horas, com 1 hora de pausa para almoço e 20 minutos de demais intervalos. Lembramos que o tempo operacional diário de cada funcionário é de 460 minutos ou 27.600 segundos.

Parte 2

Vamos perceber que a demanda do cliente é de 18 mil unidades mensais de um produto X. Será necessário produzir 600 peças por dia (18.000/30).

Posteriormente, ao dividirmos o número de segundos diários operacionais (27.600) pelo número de peças necessárias (600), chegamos a 46s.

Parte 3

Na conclusão, podemos afirmar que o tempo de 46 segundos se refere ao tempo limite que cada nova unidade pode demorar para ser fabricada, esse tempo resultante é o Takt Time.

Para os pesquisadores

Pesquisadores nas áreas de marketing, negócios, produção, logística, educação física, saúde e outros setores estão estudando e pesquisando bastante sobre essa área.

Mesmo a palavra “Takt” sendo uma palavra do alemão que se refere ao bastão que os maestros utilizam para marcar a velocidade, cadência e o sincronismo dos músicos profissionais, ela ajudou a criar um conceito de análise e cálculo de desempenho, tempo e função.

Para o mercado

Desenho de um relógio mostrando a importância do Takt Time

Esse conceito e seus cálculos permitem que a produção seja estabelecido para que não haja produção em excesso nem em falta. Ajuda a elaborar um fluxo contínuo.

No processo de implementação dessa metodologia, o Takt Time permite manipular o Tempo Disponível de Produção, através da realização de horas extras de produção.

Incentiva a criação de novos turnos de trabalho, otimizar processos, diminuir perdas e desvios.

Saiba mais em como alavancar a produtividade: Layout de Produção

A visão teórica do cálculo

Para reforçar o aprendizado do cálculo da metodologia de ritmo e período de tempo, devemos seguir uma fórmula, na qual selecionamos o tempo operacional líquido que temos para produzir, a demanda que o cliente necessita nesse período, e assim conseguimos descobrir quantos minutos, horas ou segundos devem ser utilizados na criação e produção.

Aprimoramento de resultados

A técnica e a metodologia aprimora o alcance de resultados. Pode ser considerada uma de desempenho da equipe de trabalho em relação à demanda do cliente no mercado. Seguindo o conceito one-piece flow, demanda puxada.

Conheça mais sobre Lean Manufacturing e saiba como funciona a produção enxuta

Ou seja, enquanto o cliente escolhe e compra determinado produto, a equipe está produzindo no mesmo período de tempo.

Produzir nem mais e nem menos

O principal desperdício que o conceito takt se esforça para evitar é o desperdício de superprodução, o maior de todos os resíduos.

Se por um lado, a técnica efetiva o desempenho da equipe, por outro evita o acúmulo de resíduos na linha de produção, a perda de estoque e o desvio de qualidade.

Sincronizando o tempo de produção com o ciclo de consumo

Podemos realizar cálculos que permitem sincronizar o tempo da produção com o tempo do consumo.

Imaginamos que produzimos dois turnos de dez horas e cada turno inclui um almoço de 30 minutos e dois intervalos de dez minutos.

Na hora de calcular, o tempo de trabalho disponível é de 20 horas – (2 x 50 minutos) = 18,33 horas. Nosso horário de trabalho normal é de cinco dias por semana e temos nove feriados, então nosso ano de trabalho é 365 – (2 × 52) – 9 = 252 dias por ano. O cliente tem um acordo contratual para comprar 500 mil unidades por ano.

Ao abordar esses números na técnica Takt Time podemos utilizar a semana de trabalho, pois esse é um intervalo de planejamento, dessa forma o cálculo será:

Parte 1

O tempo disponível é 18,33 h / dia × 5 d / semana = 91,67 horas, o que equivale a 330.000 segundos / semana.

Parte 2

A demanda do cliente é de 500.000 unidades / ano ÷ 52 semanas / ano = 9615 unidades por semana.

Parte 3 (conclusão)

Takt time = 330.000 segundos / semana ÷ 9615 unidades / semana = 34,3 segundos por unidade.

Considerando os cálculos acima, podemos produzir uma unidade a cada 34,3 segundos para responder à demanda do cliente no mercado. Dessa forma conseguimos realizar a sincronização relatada acima, caso seja seguida a estratégia será bem sucedida.

Nivelamento

Numa empresa é comum um determinado setor repetir funções e gerar perdas contagiando outros setores e diminuindo a qualidade e ritmo da produção.

Em relação a uma linha de produção ou família de produtos, acontece de um setor de produção produzir vários modelos da mesma unidade de produção básica, podendo os modelos serem pertencentes a uma família de produtos porque usam muitas das mesmas partes e muitas das mesmas etapas de processamento.

Nesses casos, a equação takt permanece inalterada. Pois, ainda está disponível o tempo de trabalho dividido pela demanda do cliente, mas deve ser calculado para cada modelo.

Porém, temos a complicação que não está presente na equação de takt. Pois, está configurando a célula para que as unidades possam ser produzidas simultaneamente.

Normalmente, o nivelamento de mix de produtos é evitado, para não gerar perdas conjuntas e desperdícios em série.

O ciclo e o Takt Time

O tempo de ciclo pode apresentar muitos significados, mas geralmente as pessoas significam uma das duas coisas, uma relacionada ao produto, uma ao processo de produção ou desempenho.

Lembramos que o ciclo de processo é a quantidade de tempo em que a unidade está sendo trabalhada em qualquer etapa de produção.

Por outro lado, se determinado tempo de ciclo do processo em cada etapa de processamento for o mesmo, dizemos que o processo é equilibrado com sincronização interna.

Pode ocorrer limitações práticas na busca e manutenção dessa sincronização, muitas vezes a linha de produção e de modelos não está disponível para produzir devido a falhas da máquina, saldos de estoque, problemas de tempo de ciclo ou peças defeituosas.

Para os problemas mais tangíveis como os enumerados acima, o cálculo pode sofrer quebras de resultado e exigir interferências na solução.

Solução de problemas

Ilustração de um fluxo de ideias, um dos pontos chaves do Takt Time

Essa esquematização e cálculos oriundos do Takt Time permitem gerar soluções para diferentes problemas. Lembramos que um sistema Lean é a diferença entre tempo de takt e tempo de ciclo.

Podendo esse ciclo adicional significar o ganho ou perda de tempo. Os ganhos podem abordar o tempo, mas também o ganho e o desperdício de espaço, mão de obra, capital e matérias-primas.

Como abordado nesse artigo, o cálculo feito corretamente orienta para os ganhos detalhados, a sincronização, nivelamento de produção do mix de produção e determinado dos ciclos.

Conclusão sobre Takt Time

Portanto, os cálculos apresentados como exemplo permitem quantificar o tempo necessário para cada produto e serviço. As mesmas técnicas de desempenho antes já empregadas no setor esportivo hoje são amplamente usadas pelos setores de qualidade e produção de uma empresa.

O ganho de tempo, espaço e capital permite otimizar as condições da empresa e otimizar o ritmo de produtividade da corporação. Aprendemos que os cálculos devem inserir expectativas realistas de desempenho e realização de tarefas.

Dessa forma, a empresa e outros tipos de projetos poderão ter mais chances de fazer sucesso.

Confira como calcular em uma planilha o Takt Time: http://bit.ly/2YpvzcH

Veja nosso post sobre Poka-Yoke: http://bit.ly/2Mo4j90

Veja também:

Takt Time

linkedin

Comente

Seu endereço de e-mail não será publicado.