Projeto Lean Six Sigma: Como liderar com sucesso?

Quando falamos em projeto lean six sigma, uma boa liderança é fundamental para o seu sucesso, pois somente contando com um líder capacitado, é que se torna possível aperfeiçoar as operações dentro de uma empresa.

Por isso, saber como liderar projetos acaba se tornando imprescindível para qualquer companhia, independentemente do porte ou segmento de mercado em que ela atua.

O Lean Six Sigma é uma metodologia de melhoria contínua muito utilizada para o aperfeiçoamento de operações. Mas, assim como outras técnicas do gênero, ela depende diretamente da capacidade de liderança do gestor, lembrando que o “payback”, ou seja, o retorno que ele terá é muito positivo.

Os colaboradores só conseguirão colocar em prática os conceitos desse tipo de abordagem se tiverem alguém para orientá-los e supervisioná-los.

E, consequentemente, a equipe também precisa ter vários profissionais capacitados, para que os resultados sejam realmente aplicados dentro da empresa.

Hoje, as metodologias de aperfeiçoamento e controle, como Lean Manufacturing e Kaizen, só são realmente eficazes se o líder realmente souber como se colocar a frente dos projetos.

Por isso, nesse artigo, vamos lhe ensinar como um gestor deve comandar equipes, de modo que essas abordagens gerem os melhores resultados possíveis.

Saber liderar projeto Lean Six Sigma interfere diretamente nos resultados da empresa?

projeto lean six sigma

 

 

 

 

 

 

 

Muitos empreendedores ainda estão presos a metodologias antiquadas. Nelas, acredita-se que apenas tendo materiais e equipamentos de qualidade já é o suficiente para lançar produtos e/ou serviços excepcionais no mercado.

Mas a verdade é que, isso só é possível através de alguns pontos:

  • Aperfeiçoamento constante de métodos
  • Controle e diminuição de falhas e erros
  • Líderes plenamente capacitados para comandar equipes
  • Colaboradores igualmente capacitados e motivados que visem os melhores resultados todos os dias

Por isso, contar com um gestor que sabe como liderar projetos é um diferencial que apresenta extrema relevância em qualquer negócio.

Um líder plenamente capacitado, que sabe estimular a melhoria contínua entre a equipe, é uma das chaves do sucesso para o seu empreendimento.

O líder de um projeto Lean Six Sigma é aquele que faz parte do organismo empresarial. E não aquele indivíduo que se sente superior, simplesmente pelo fato de estar em um cargo de maior relevância.

Um gestor que sabe como liderar projetos, é aquele que não foge de suas responsabilidades. Ele sabe como delegar tarefas, sem perder o controle sobre elas.

E uma equipe de trabalho que tem à frente um lider com essas características, certamente ganha em produtividade, uma vez que todas as tarefas operacionais passam a ser executadas de maneira organizada e com o mínimo de falhas possível.

Entendendo o papel do líder no Six Sigma

projeto lean six sigma

 

 

 

 

 

 

 

Muitos gestores têm dificuldade em saber como liderar projeto Lean Six Sigma, justamente por desconhecerem o papel do líder dentro dessa metodologia.

Por isso, vamos explicar de maneira prática como ele tem uma função indispensável, e de que maneira ele precisa agir para levar a equipe a alcançar uma padronização operacional otimizada, que gere bons resultados para o negócio.

Antes de mais nada, vamos resumir rapidamente a metodologia Lean Six Sigma. Essa abordagem nasceu nas empresas Toyota no caso do Lean, e Motorola no caso do Six Sigma, e tem como objetivo eliminar desperdícios e reduzir a variabilidade nos processos.

Um líder precisa de capacitação, assim como a sua equipe. Quando falamos de como liderar projeto Lean Six Sigma, é importante que você leve em consideração a capacitação de seus colaboradores. Lembre que eles representam o combustível do seu negócio.

Quanto mais especializada a sua equipe estiver, mais chances ela terá de alcançar os melhores resultados para o seu negócio.

Quais capacitações são possíveis?

Que tipo de capacitações é possível implementar?
Basicamente, as certificações do Lean Six Sigma se resumem em 5. São elas:

  • White Belt
  • Yellow Belt
  • Green Belt
  • Black Belt
  • Master Black Belt

White Belt

Os profissionais capacitados como White Belt atuam diretamente nas rotinas operacionais, auxiliando os Yellow, Green e Black Belt em projeto Lean Six Sigma.

Eles trabalham colocando em prática as ações estabelecidas na metodologia e também podem ajudar com o monitoramento de resultados.

Essa é a formação básica para os colaboradores, pois eles terão conhecimento sobre os princípios básicos da metodologia.

Yellow Belt

Os profissionais Yellow Belt são aqueles que se enquadram no nível tático da empresa. Eles também dão suporte a projeto Lean Six Sigma Green e Black Belt.

Basicamente, eles tem como responsabilidade auxiliar no uso de ferramentas de monitoramento e aperfeiçoamento no dia a dia da empresa.

Além disso, como eles tem um conhecimento mais profundo que os White, eles também podem desenvolver pequenos projetos.

Eles são de grande importância para equipe, pois, devido aos seus conhecimentos, conseguem auxiliar os demais colaboradores a assimilar os princípios da metodologia.

Green Belt

Os profissionais Green belt são aqueles que dedicam uma boa parte de seu tempo para lidar diretamente com a metodologia, por volta de 20% a 40%.
Essa é uma das capacitações possíveis para os líderes. Isso porque aqui, eles já saberão como liderar projetos e a trabalhar em conjunto com os Yellow e White Belts. Para isso, eles realizarão análises de resultados constantes, sempre em busca dos melhores resultados.

Black Belt

Os Black Belt são os profissionais que dedicam muitas vezes 100% do seu tempo na execução de atividades e projeto Lean Six Sigma.

A única coisa que os diferencia dos Green é que eles realmente possuem geralmente um nível hierárquico maior dentro da organização, e recebem um treinamento com carga horária e de conteúdo bem maior do que a do Green Belt.

A principal função desse tipo de profissional é atuar com a execução e monitoramento de estratégias. Em alguns casos, ele também pode dedicar parte do seu tempo para tarefas de gestão rotineiras, mas, geralmente, eles ficam 100% focados em melhoria contínua.

Os líderes que recebem essa certificação estão plenamente capacitados a resolver problemas de alta complexidade. No entanto, é preciso ter em mente que aqueles que se capacitam nesse nível, ficam mais focados em projeto Lean Six Sigma.

Ou seja, se você deseja líderes para desempenhar tarefas de gestão rotineiras, precisará é ter mais profissionais a sua disposição.

Master Black Belt

O Master Black Belt é responsável pela manutenção do conhecimento técnico da metodologia na organização, geralmente coordena o processo de desdobramento das metas, suporta tecnicamente o Black Belts, aplica treinamentos aos Green e Black Belts e realiza projetos de alta complexidade.

Normalmente conclui um projeto Lean Six Sigma por ano.

Os níveis Green e Black são aqueles que saberão como lidar com projetos, ressaltando que o Green Belt trabalha em projetos voltados à sua área de atuação, mas os Black Belts podem atuar em qualquer área, e com escopo de projeto bem maior.

No entanto, os profissionais White e Yellow também são extremamente importantes dentro da metodologia aplicada na sua empresa, pois a melhoria somente ocorre quanto a empresa como um todo a pratica.

Isso porque, eles darão todo o suporte que os líderes precisarão. É como foi dito no começo desse tópico. De nada adianta ter gestores plenamente capacitados, se o restante da equipe não tiver conhecimentos que possibilitem a aplicação de metodologias.

Por isso, o ideal é que você capacite sua equipe. Você verá que essa certificação fará toda a diferença no dia a dia do seu negócio.

Metodologias que irão auxiliar o líder no Projeto Lean Six Sigma

Para que um líder saiba como liderar projeto Lean Six Sigma, ele precisa de uma capacitação adequada. Afinal, apenas dessa maneira ele terá condições de trabalhar todas as estratégias dentro do seu negócio, além de monitorar os resultados gerados por cada ação implementada na empresa.

Contudo, quando falamos dessa abordagem de aperfeiçoamento constante, é importante lembrar que de modo algum ela é aplicada sozinha. Isso porque, a aplicação de metodologias do gênero de forma conjunta acaba potencializando os resultados.

Acontece que muitos empreendedores ainda ficam em dúvida sobre quais as abordagens que podem potencializar os resultados. Por isso, separamos algumas alternativas que podem, e devem, ser colocadas em prática. Confira!!!

Ciclo PDCA

O Ciclo PCDA é uma das maneiras de como liderar projeto Lean Six Sigma.

Essa é a sigla significa: PLAN – DO – CHECK – ACT (que em português pode ser traduzido para Planejar, Desenvolver, Checar e Ajustar). Esse é um método que se baseia em um fluxograma de quatro passos.

Essa é uma metodologia aplicada na repetição. Ou seja, ela é reaplicada sempre conforme com os resultados obtidos, visando a melhoria contínua.

Os quatro passos são bem simples e fáceis de serem aplicados em conjunto com o Lean Six Sigma. São eles:

  1. PLAN – PLANEJAR:
  2. DO – DESENVOLVER:
  3. CHECK – CHECAR:
  4. ACT – AJUSTAR:

Kaizen

projeto lean six sigma

O Kaizen é uma filosofia de origem japonesa. Ela tem como principal premissa a melhoria contínua de processos, seja em que segmento produtivo for.

De forma resumida, ela se baseia em eliminação de desperdícios, redução de custos, formação de profissionais capacitados e aumento de resultados.

Para isso, ela se baseia em Clima organizacional agradável, Ambiente simples e funcional.

5S

projeto lean six sigma

O 55 é outra metodologia bastante utilizada no lean manufacturing. Ela é japonesa e tem como base o Kaizen.

A sigla representa: Seiri (Classificação), Seiton (Ordem), Seiso (limpeza), Seiketsu (higiene), Shitsuke (Disciplina).

Nesse caso, a metodologia tem como objetivo melhorar os resultados de um empreendimento, por meio da organização do ambiente de trabalho, bem como a criação de uma disciplina entre os colaboradores. Para isso são aplicados os 5s:

Seiri: Categorização do que é importante e do que pode esperar, de modo que facilite a tomada de decisões no dia a dia.

Seiso: O ambiente de trabalho precisa estar limpo, de modo que a produtividade seja melhor.

Seiketsu: Higienização e manutenção dos ambientes da empresa, de modo que os trabalhadores tenham mais facilidade e até mesmo saúde para
trabalhar.

Seiton: Organização dos materiais utilizados de modo que os colaboradores não percam tempo procurando.

Shitsuke: Remete a disciplina, determinação e engajamento. É ele que garante que todos os outros elementos dessa filosofia sejam cumpridos.

VOC

Outra forma de como liderar projeto Lean Six Sigma é através do VOC (Voz do Cliente).

Muitos empreendedores esquecem que, uma das principais fontes de informações que podem ajudar na identificação de coisas que podem ser melhoradas são os próprios clientes.

Mesmo em plena Era Digital, onde os canais de comunicação se popularizam, muitas empresas ainda não tem esse tipo de plataforma de relacionamento com seus clientes. Isso acaba comprometendo a melhoria contínua.

Com o VOC basicamente você irá coletar informações e opiniões que os consumidores deram, para criar planos e te auxiliar no Lean Six Sigma.

Por exemplo, boa parte dos clientes reclama que as embalagens dos produtos têm chegado danificadas.

Através de um projeto de Lean Six Sigma, você poderá identificar como o processo de empacotamento dos produtos pode ser aperfeiçoado, de modo a oferecer mais qualidade para o cliente. Inclusive, será possível procurar soluções voltadas a gerar economia de gastos para a empresa.

projeto lean six sigma

É possível utilizar diversos canais de informações para colocar em prática o VOC. O SAC, continua sendo um dos mais populares, mas existem outros, como redes sociais e até mesmo sites de reclamações como o Reclame Aqui.

5w2h

O 5w2h é uma espécie de check-list que pode ser utilizado tanto pelo líder como pelos demais colaboradores, visando justamente otimizar a aplicação do Six Sigma na empresa.

Tem como objetivo servir como mapa, deixando clara todas as informações de processos e ações estabelecidas no plano de ação.

Um dos principais diferencias dessa metodologia é a sua simplicidade. Isso porque, é possível colocá- la em prática diariamente, otimizando diferentes tipos de departamentos.

As perguntas do 5w2H são:

  • What – O Que Será Feito (Etapas):
    • Que processo ou melhoria será realizada, e de que forma isso será colocado em prática. É basicamente um pequeno passo a passo da operação que precisa ser melhorada.
  •  Why – Por Que Será Feito (Justificativa):
    • O segundo questionamento do 5w2H é o motivo do porque determinada ação será realizada. Por exemplo, a etapa de empacotamento agora terá uma verificação final, pois, as embalagens dos produtos não têm chegado em bom estado na casa dos clientes.
  • Where – Onde Será Feito (Local):
    • É aonde a ação estabelecida será feita. No exemplo acima, seria no setor de empacotamento e despache de mercadorias.
  • When – Quando Será Feito (Tempo):
    • Visando evitar que as mudanças acabem ficando apenas no papel, no 5w2H também deve ficar claro quando a ação será feita. Assim, ficará mais fácil verificar os resultados e ver se realmente houveram melhorias.
  • Who – Por Quem Será Feito (Responsabilidade):
    • Esse é um questionamento muito útil para o líder. Isso porque, ele estabelecerá quem será o responsável pela ação. Será a equipe como um todo? Ou algum colaborador específico.
  • How – Como Será Feito (Método):
    • Aqui deverá ser estabelecido qual a metodologia será aplicada para a melhoria. Como estamos usando o exemplo das embalagens, uma possibilidade seria a implementação de caixas mais resistentes e de uma etapa de verificação final antes do envio para os correios.
  • How Much – Quanto Custará Fazer (Custo):
    • A última etapa do 5w2H seria estabelecer o quanto isso irá custar para a empresa. Esse também é um questionamento importante, até mesmo para verificar-se se a mudança se enquadra no orçamento.

Usar essa metodologia no Lean Six Sigma é uma das maneiras de como liderar projetos com mais facilidade.

Isso porque, o líder conseguirá ter em mãos todas as informações pertinentes sobre o projeto, o que irá facilitar não só a aplicação de ações, mas, também, o monitoramento delas.

DMAIC

Por fim, não poderíamos deixar de citar um dos métodos de aplicação do Lean Six Sigma, o DMAIC. Essa é a sigla para:
Define, Measure, Analyse, Improve e Control.

Basicamente, essa técnica permite que o líder consiga definir e analisar práticas de maneira mais eficiente, melhorando, assim, os resultados obtidos.

As etapas são bem simples, podem ser colocadas em prática nos mais diferentes departamentos.

  • Define:
    • A primeira etapa é bem simples, você irá definir o que espera do projeto que será colocado em prática. Basicamente é listar os objetivos que deseja alcançar, e, claro, colocar as ações em prática.
  • Measure:
    • O segundo estágio dessa metodologia é justamente a mensuração. Através dela que você conseguirá estabelecer um “baseline”  ou seja, uma referência antes de melhorar algo.
  • Analyse:
    • Uma vez que os dados sejam mensurados, é necessário analisa-los. Através dessa analise que será possível identificar quais os fatores que tem gerado os resultados atuais, e de que maneira eles podem ser melhorados.
  • Improve:
    • Essa é a parte de aperfeiçoamento do projeto. Depois de recolher todos os dados e analisa-los, será mais fácil buscar maneiras de otimizar a estratégia, de modo a alcançar os objetivos de melhoria esperados.
  • Control:
    •  Por fim, a última etapa é justamente o controle do projeto aplicado após as melhorias. É importante guardar os dados de antes da aplicação das melhorias, de modo que você consiga comparar posteriormente.
    • Nesta fase é importante garantir que o que foi melhorado não regrida.

Essas são apenas algumas das metodologias que podem ser aplicadas dentro do Six Sigma. É preciso ter em mente que um líder precisa saber
quais técnicas se encaixam melhor dentro da sua equipe.

Somente com uma metodologia adequada será possível realmente otimizar os processos do empreendimento.

Dicas de como liderar projetos Lean Six Sigma com mais eficácia

Nos tópicos anteriores você viu como liderar projetos envolve uma série de outros fatores que vão muito além de ter um bom líder. Mais do que ter alguém com espírito de liderança, que saiba escutar os colaboradores e delegar responsabilidades, sem fugir das suas, é necessário ter uma pessoa plenamente capacitada em como atuar em projeto Lean Six Sigma.

Mesmo assim, um líder terá que enfrentar uma série de desafios diários. Por conta disso, separamos algumas dicas incríveis que podem ajudar não só na implementação de projetos, como também no controle deles em prol da obtenção de resultados melhores e mais assertivos para a sua empresa.
Confira!!!

1. Incentivar a mudança de comportamentos e não apenas a incorporação de ferramentas.

Uma das coisas que são essenciais em como liderar projetos é saber que não são apenas as ferramentas que irão fazer a diferença na empresa.

Se o líder não conseguir incentivar a mudança dos comportamentos, conseguirá apenas uma solução paliativa, sem realmente resolver a raiz do problema.

Por exemplo, se muitas mercadorias estão ficando com riscos e marcas por conta da falta de cuidado dos colaboradores, de nada irá adiantar apenas implantar plataformas de melhoria. Os próprios funcionários precisarão ter uma mudança de mentalidade para resolver o problema.

2. O Six Sigma deve fazer parte dos objetivos da empresa

Um dos grandes riscos que as empresas correm é de encarar o Lean Six Sigma como algo apenas passageiro. Tenha em mente que para alcançar o sucesso, a melhoria precisa ser contínua.

Ou seja, o Six Sigma precisar ser inserido dentro dos objetivos da empresa. Ele precisa ser encarado como algo que faz parte dela, e não algo apenas para resolver problemas.

3. O engajamento precisa ser de cima para baixo, e não o contrário!

Há um senso comum de que não tem como liderar projetos se o engajamento não começar de baixo, ou seja, pelos próprios colaboradores. Contudo, muitos especialistas apontam justamente o contrário.

É preciso que os gestores e até mesmo diretores se mostrem engajados para que as estratégias tenham efeito.

4. Seja mais que um líder, seja um Coach

Não há como liderar projetos se o líder quiser apenas dar ordens. Mais do que um chefe, ele precisa ser um coach dos colaboradores. Os funcionários precisam entender que ele é uma fonte de aprendizado constante e não um inimigo.

Para isso, é indispensável que o líder se atualize constantemente. Apenas dessa maneira ele conseguirá passar novos conhecimentos periodicamente para os colaboradores fazendo com que eles também se aperfeiçoem.

5. Estabeleça um canal de comunicação dinâmico

E, claro, não poderíamos deixar de falar que não há como liderar projetos de forma eficaz se o líder não conseguir se comunicar de maneira eficaz com os colaboradores. O diálogo é a chave para o sucesso de qualquer equipe.

Um líder que não consegue se comunicar com os integrantes, está fadado a não obter os resultados. Isso porque, é necessária essa troca de opiniões visando justamente um maior conhecimento sobre aquilo que pode ser melhorado, e sobre as ações que já estão sendo colocadas em práticas.

Essas são apenas algumas dicas de como liderar projetos. Colocando elas em prática, você verá que a liderança se tornará uma função menos complexa.

Conclusão

A verdade é que não há como liderar projeto Lean Six Sigma, sem todo esse conhecimento que falamos acima. Muitos empreendedores acreditam que essa metodologia pode ser implantada sem que os colaboradores e gestores tenham qualquer tipo de capacitação, mas isso é um grande erro.

Para que você consiga ter resultados reais no seu empreendimento, a capacitação é indispensável. Isso porque, essa é uma das premissas das abordagens de metodologia contínua.

Para liderar esses projetos com sucesso, o líder precisa não só ter as capacidades de liderança, mas, também, um amplo conhecimento. Mais do que isso, ele precisa ter um bom relacionamento com toda a equipe.

Afinal, ele dependerá de todos os integrantes para realmente fazer a estratégia acontece e se transformar em bons resultados. Então, tenha em mente que a capacitação é indispensável.

O líder precisa se manter constantemente atualizado, e sempre estar por dentro das rotinas do empreendimento. Apenas assim ele conseguirá colocar essa metodologia em prática.

Não há como liderar sem que o líder e demais colaboradores também usem a metodologia de melhoria contínua em suas vidas pessoais e profissionais. Essa é a grande chave para o sucesso do seu empreendimento.

O uso de ferramentas com o ms project, que certamente auxiliará no acompanhamento do que precisa ser entregue, bem como o conhecimento de indicadores como ROI (Return on Investment), Ebitda (Lucro antes dos impostos, taxas e depreciação), indice de lucratividade, taxa interna de retorno e margem de contribuição.

Leia mais em: https://www.gradusct.com.br/?p=6353&preview=true

 

projeto lean six sigma projeto lean six sigma

Comente

Seu endereço de e-mail não será publicado.