Coaching: Atingindo Metas
Coaching e Metas

O Coaching: Resultados consistentes para os profissionais

Em inglês a palavra coach significa treinamento, e é justamente isso que o coaching tem como objetivo: levar o indivíduo a atingir melhores resultados, em todas as esferas da vida.

Quando se diferencia uma especialidade como coach (coach para negócios, coach de vida, coach para resultados e etc.), na realidade, os profissionais mostram as habilidades com as quais suas estratégias se alinham. Um processo eficiente tende a melhorar a vida, de uma maneira geral.

Técnicas e métodos são cientificamente validados e servem para que empresas, organizações, times e indivíduos consigam atingir objetivos positivos, estabelecidos em conjunto e sob orientação. As estratégias de coaching permitem que a consciência sobre si aumente (muito) e proporcionem uma evolução positiva do comportamento, que muitas vezes é almejada anos e anos pelo coachee (pessoa treinada).

Os estudos, em sua maioria, são baseados na psicologia comportamental, cognitiva e positiva, além de ter o reforço da neurociência, filosofia e outras áreas do conhecimento como a administração e a educação, fortalecendo o coaching como prática estruturada.

Para que serve o Coaching?

Coaching
Para o topo

O coaching não é terapia e não deve ser confundida com esse tipo de processo, apesar de ter base na psicologia, como explicamos. É um processo prático para:

  1. elevar a performance
  2. identificar excelências das pessoas
  3. promover uma continuidade da melhora da performance
  4. identificar, repensar e redefinir valores
  5. definir metas e atingi-las com eficácia
  6. gerar transformações concretas e perenes
  7. uma competência vital para líderes e gestores

Mas por que o coaching precisa ser aplicado?

coaching
Demanda tempo

Modificar hábitos e aumentar a performance é mesmo desafiador. Por mais preparado que se esteja em termos profissionais ou até pessoais, identificar o que ‘trava’ as mudanças e melhorias não é simples, e é por isso que as técnicas foram se aprimorando e ganhando o mercado. Mas, como quase tudo, também não é um estudo novo.

A pesquisa por comprovar metodologias que atestem que o desenvolvimento humano e organizacional levam a uma melhora da performance datam do início do século, em países como os Estados Unidos.

A produção científica vem de áreas como a psicologia comportamental e mostraram que os processos estruturados, com acompanhamento minucioso em seu começo, meio e fim, em sessões de até 2 horas (em média), trazem resultados positivos.  

De uma maneira geral, no coaching, as técnicas servem para:

  1. Determinar entraves, bloqueios e obstáculos pessoais e profissionais
  2. Identificar e superar sentimentos como ansiedade e fobias, além de definir crenças limitantes
  3. Promover equilíbrio e dar subsídios para que ele se mantenha
  4. Conseguir atingir objetivos, metas e celebrar conquistas em cada etapa vencida
  5. Ter foco, gerir com maestria o próprio tempo e realizar planejamentos eficazes (em curto, médio e longo prazos)
  6. Desenvolver e identificar habilidades e competências
  7. Promover, acima de tudo, a auto conscientização e a autopercepção, de maneira que autoconhecimento seja um processo natural.

Na prática, como esse processo funciona para equipes?

coaching
Equipe

É claro que as mudanças e a percepção sobre elas tende a gerar um ciclo virtuoso de evolução, mas como o assunto passa sempre por aspectos intangíveis, é importante destacar que, o coaching, para um líder ou gestor, auxilia definitivamente para:

  • Processos em que é necessário formar equipes, identificando em cada membro as vocações necessárias, perfil, habilidades e competências
  • Delegar com excelência e clareza, de uma maneira assertiva
  • Focar na performance, elevando a performance do grupo (e individualmente)
  • Fazer com que se desenvolva uma visão sistêmica da estratégia e táticas necessárias ao Negócio
  • Valorizar o time e cada um de seus membro

Exemplo de dinâmica do coaching

coaching

Essas técnicas, aplicadas por profissionais experientes e habilitados, funcionam por motivos práticos e, essencialmente, porque promovem um engajamento da pessoa com os objetivos estabelecidos. O diferencial é que as metas passam a ter um sentido, contextualizado por uma percepção muito pessoal do indivíduo. Isso se forja dentro do processo coaching.

Para entender melhor porque isso acontece, basta entender que uma sessão pode funcionar da seguinte forma:

  • cada encontro é interdependente, ou seja, o feedback das ações da sessão anterior guiam os próximos passos
  • o aprendizado é desenvolvido por tarefas combinadas entre o coach e o coachee, fazendo uso do feeback.
  • em cada etapa, há uma proposta da sessão, claramente definida também e que aborda um tema específico
  • o desenvolvimento é dado por meio de metodologias dadas pelo coach – ferramentas com finalidade específica para aquela sessão
  • o aprendizado também é pinçado pelo coachee, que define e identifica os pontos preponderantes junto com o coach
  • a cada etapa são definidas tarefas a serem revistas em uma nova sessão, subsequente
  • para o próximo encontro, follow up e acompanhamento planejados, em um acordo entre ambos

 

o coaching

o coaching

 

 

Comente

Seu endereço de e-mail não será publicado.