Lean Construction: O que é e qual sua importância?

O Lean Construction é uma metodologia estratégica de melhoria e aprimoramento aplicável ao setor de construção civil. Dentre outros aspectos, utiliza as ferramentas e conhecimentos da metodologia de produção enxuta que visa eliminar desperdícios e criar otimização de insumos de produção.

Em sua origem, ela se baseia no Lean Manufacturing (Manufatura Enxuta) que surgiria em meados do século XX no período pós-guerra, quando a fabricante Toyota, decidiu criar um sistema de produção que se baseava na otimização de recursos, evitando o desperdício e aprimorando a linha de produção criada por Henry Ford no início do mesmo século.

A manufatura enxuta também é referida como “Sistema Toyota de Produção (STP)” e nos recentes anos, começou a ser adaptada em diferentes processos de produção e de projeto.

Na construção civil, inicialmente, visa reduzir os custos da construção de casas, edifícios, instalações e grandes empreendimentos como, por exemplo, pontes e estádios. Também permite o aceleramento do processo construtivo, permitindo à empresa entregar as obras dentro do cronograma previsto.

Sabemos que custos, procedimentos e prazos são fatores cruciais na construção civil, especialmente na qualidade e na segurança das edificações.

Neste artigo, aprofundaremos mais a respeito dos principais conceitos envolvidos com essa ferramenta de projeto, confira!

O Lean Construction e a produção

Um quadro de planejamento usado na Construção Enxuta

Inicialmente, ao aplicar a produção enxuta, estamos envolvidos com o conceito de valor a ser inserido no produto, serviço e na percepção do cliente final.

O cliente deve estar consciente a respeito da qualidade do produto, dos processos e dos custos acessíveis.

É importante que o produto (casa, sala, edifício, instalação e aparelho construído) apresente durabilidade, segurança, custos e valores justos e sejam entregues dentro do prazo previsto.

Na construção civil, é importante que todas as atividades sejam monitoradas e planejadas para reduzir desperdícios, obter melhoria contínua e otimização de recursos.

Um outro fator crucial para a aplicação dessa metodologia, é entregar valor para o cliente, para que ele tenha a certeza que investiu em algo que gerará retorno e valorização de seu investimento a curto, médio e longo prazo.

Reduzindo desperdícios, custos e elevando a qualidade da construção, a construtora conseguirá cumprir prazos e encantar melhor o seu cliente.

Afinal, o que o cliente espera receber de uma construtora? A expectativa, é pelo um imóvel de qualidade como previsto na planta, a valorização do terreno e de estruturas que de fato sejam úteis para a sociedade.

Nestes casos, o cliente pode ser uma pessoa física que compra um imóvel para uso doméstico, uma empresa que adquire sala ou prédio comercial, instituições do governo que contrata para a construção de pontes e vias públicas, além da construção de equipamentos em parceria com a iniciativa privada como autódromos, estádios, universidades, etc.

Sendo assim, o Lean Construction pode ser muito utilizado, permitindo que todo o projeto envolva o processo de construção, formação de produtos e oferta de serviços norteados por atividades de qualidade, gestão e monitoramento contínuo.

Quando geramos valor para o cliente final, geramos um acúmulo de benefícios para o público comprador e, ao mesmo tempo, para a empresa.

A aplicação dessa metodologia permite o alcance de superior desempenho dos processos, na prática construtiva e na geração de resultados para o projeto e para o cliente.

Princípios enxutos na Construção Civil

Considerando a produção enxuta para a construção civil, todo o projeto pode seguir as seguintes etapas:

1 – Redução de atividades dispensáveis

Muitas vezes, o excesso de atividade prejudica todo um processo, gerando atrasos no cronograma e perdas. A redução de atividades que não geram valor ao produto é importante, sendo esta ação um dos principais métodos para construção enxuta.

Esse método torna o processo mais eficiente, melhorando os fluxos de seleção de matéria-prima e de construção para todo o processo. Por outro lado, esse tipo de redução, não pode ser exagerado a ponto de reduzir todas as tarefas que possam ser de fato, fundamentais para a segurança e aprovação da obra.

Em certos casos, podem existir etapas e tarefas que são morosas, que poderiam ser dispensadas, mas são fundamentais para a realização da construção.

No processo, atuações como o controle dimensional da obra e o treinamento da mão de obra, pode ser essencial e não podem ser eliminados, bem como o processo de revisão da segurança de trabalho dos funcionários da obra e da segurança elétrica, por exemplo.

2 – Enxergando a necessidade do cliente

Outra forma de abordar o Lean Construction (construção enxuta) é elevando o valor do produto focando na necessidade do cliente ou do público que se pretende atingir.

Como falamos anteriormente, esse é um dos passos fundamentais para gerar valor para o cliente final.

No processo de encomenda do empreendimento na planta, é importante verificar as necessidades do cliente e as adequações que a construção pode ter que receber para ser mais útil na vida do cliente depois que ela for entregue.

3 – Redução da variabilidade

Na aplicação da ferramenta de construção enxuta é possível a redução da variabilidade em três situações:

  1. Perdas provocadas com fornecedores de matéria-prima;
  2. Perdas no processo de execução da obra ou no processo de revisão de estruturas já consolidadas;
  3. Perda causada na demora de adaptar a construção conforme novas solicitações do cliente em tempo de conclusão do empreendimento.

4 – Redução do tempo

Um fato crucial é o de conseguir a redução do tempo esperado no ciclo de produção.

Neste caso, a equipe pode aplicar a filosofia Just in Time criada pela filosofia Lean, considerando que o tempo de determinado ciclo pode ser compreendido como o total de todos os períodos de tempo aplicado ao empreendimento, desde a projeção, seleção de matéria-prima, transporte e até a finalização de todo o processo.

É necessário cumprir o tempo do cronograma da construção e cumprir os prazos de entrega da obra.

No processo da construção enxuta, existe a necessidade de eliminar as atividades excessivas relacionadas ao fluxo e a processos que também desperdicem equipamentos, mão de obra e insumos.

Para o alcance da redução de tempo, o projeto pode incluir a estratégia de rever ciclo de produção, decidir construir lotes menores e controlar a produção em diferentes etapas.

5 – Simplificação

Outro método importante, é a redução de etapas para desenvolver a racionalização de sistemas de construção. Sabemos que, quanto maior o número de etapas e de componentes, maior será o número de atividades e de excesso de procedimentos que podem burocratizar o processo e não agregar valor.

Em certos casos, processos auxiliares podem ser substituídos por processos mais abrangentes.

Podemos citar processos que podem ser otimizados como montagem de andaimes, limpeza, inspeção final, treinamento, pintura, lavagem, entre outros. Lembramos que, caso haja variabilidade, podemos ter perda de tempo e de habilidade das equipes.

No caso das atividades de estruturação e utilização de matéria-prima, a obra pode utilizar material pré-fabricado que reduz a velha atividade de fermentação, mistura de componentes e, no uso de concreto armado pré- fabricado, dispensando o uso do antigo sistema de colocar um tijolinho sobre o outro.

Dessa forma, o uso de insumos e materiais pré-fabricados elimina o excesso de mão de obra, redução de etapas e uma melhor execução da edificação como um todo.

Por outro lado, a utilização de equipamentos mais avançados para acelerar disposição e instalação de materiais e demais itens para a construção é essencial. Além da contratação de equipes mais especializadas e com formação mais atualizada.

Benefícios do Lean Construction

Ao adotar essa filosofia, as empresas do ramo de construção civil alcançam importantes benefícios e resultados consolidados que elevam a qualidade do empreendimento em mais de 80%.

No mercado, os empreendimentos que seguem o Lean Construction, conseguem atender as expectativas do cliente e aumentar a satisfação em média de 75%.

Gera melhorias na produtividade e eleva também o crescimento dos níveis de segurança em mais de 70%.

Ao implementar a construção enxuta no projeto, temos uma intensificação da melhoria na colaboração entre os envolvidos de um projeto de construção ou reforma.

A filosofia Lean aplicada a esse setor ajuda a integrar todas as equipes envolvidas, permitindo alinhamento mais colaborativo em busca de resultados melhores e mais eficiência.

A força da coletividade acelera processo, melhora a troca de experiências, reduz o retrabalho e os problemas que podem gerar pausas na execução da obra.

Previsibilidade do projeto

Com a aplicação dessa ferramenta referente à construção enxuta, os responsáveis pelo empreendimento, conseguem realizar um fidedigno mapeamento de cada canal de fluxo de material e de atividades relacionadas ao sistema previsto no projeto e no decorrer do desenvolvimento da construção.

Devemos lembrar que a projetação de itens e cronogramas de uma construção, difere bastante das etapas produtivas de uma empresa fabricante. Sendo assim, os projetos referentes à área de construção podem variar bastante de um projeto para outro, exigindo constante adaptação da aplicação do Lean Construction.

Importância do mapeamento

Porém, o processo de mapeamento de fluxos deve seguir o mesmo padrão de análise e de manutenção de controle. Através do mapeamento, a equipe gestora pode evitar bloqueios e torna a produção mais eficiente, gerando melhores resultados para a construtora, seus colaboradores e principalmente clientes.

Mesmo que ainda haja uma alta taxa de variabilidade, a análise com mapeamentos de fluxo pode permitir padrões que visam reduzir essa variabilidade com maior índice de precisão.

Leia maisPOP – Aprenda tudo este método e sua importância

O Total Quality Management-TQM

Quando falamos em construção enxuta, adicionamos nos projetos, os tópicos de ação do lean manufacturing (produção enxuta) e do lean thinking (mentalidade enxuta).

Esse método de construção enxuta se baseia na área de conhecimento adquirido a partir do JIT (Just in Time) como citamos anteriormente, e do TQM (Total Quality Management), este que por finalidade atua para melhorar o sistema de administração sobre determinado projeto a ser produzido.

Considerando o TQM e JIT inseridos em conjuntos com as soluções Lean, temos processos produtivos para otimizar tarefas da seguinte maneira:

  • Redução de tarefas através da subdivisão de tarefas menores;
  • Redução do ciclo de produção;
  • Eliminação de etapas que não agregam valor para a empresa e para o cliente;
  • Redução do retrabalho;
  • Organização dos fluxos de trabalho, insumos e de comunicação.

Em muitos casos, é essencial o treinamento da mão de obra e utilização de um processo mecanizado, com a inserção de equipamentos adequados para cada tarefa planejada.

O melhor resultado

Mantendo os melhores aspectos de aplicação dos conceitos e ferramentas da construção enxuta, um dos primeiros resultados é a produção mais precisa, com qualidade contínua e em prazo mais adequados, próximo do cronograma estabelecido.

Gera também resultados mais superiores se comparado com o processo de construção tradicional que não utiliza a filosofia Lean em seu processo.

Principais vantagens da construção enxuta

Além dos benefícios apresentados, dentre as principais vantagens da inclusão da construção enxuta, podemos citar:

  • Criação de canteiro de obras mais organizado e produtivo;
  • Geração de serviços seguros e mais rápidos que correspondam ao cronograma prévio;
  • Eliminação do desperdício de materiais e insumos;
  • Identificação antecipada de riscos e falhas do projeto;
  • Melhora no resultado final da construção;
  • Elevação da qualidade da obra e do empreendimento final a ser entregue.

Diferenças entre Construção Tradicional x Construção Enxuta

Como já citado, a construção tradicional não utiliza os métodos e ferramentas do Lean Construction. Enquanto a construção enxuta utiliza os melhores métodos de otimização e geração de valor possíveis, através da filosofia Lean, muito conhecida nos meios de produção e adaptáveis para o setor de construção civil.

Nos últimos tempos nesse setor, tivemos uma importante evolução do modelo de construção, cujo setor tradicional ainda carece de soluções mais abrangentes que a filosofia Lean pode oferecer.

Dessa forma, a construção enxuta considera a aplicação de processo que lida de fluxo de materiais e de uso de mão de obra de forma mais direcionada e otimizada.

Mantenha na sua mente os 7 desperdícios da Toyota (+1 pessoas) e vamos avaliar o processo abaixo:

Aplicando Lean na Construção Civil

Você tem 10 minutos para identificar quais são os potenciais desperdícios no processo acima descrito. Vamos lá!

Para facilitar vamos colocar números nos desperdícios:

  1. transporte (T)
  2. inventário (I) (estoque excessivo)
  3. movimento (M) (movimento excessivo de trabalhadores)
  4. espera (W) (tempo inativo)
  5. superprodução (O) (estoque atual desnecessário)
  6. super processamento (O) (capacidade mal-usada)
  7. produtos defeituosos/retrabalho (D)
  8. pessoas

Aplicando Lean na Construção Civil

Uma vez que se aprende corretamente o Lean e seus princípios fica mais fácil identificar o que “não gera” valor para o cliente, e que deste modo precisa ser eliminado ou reduzido ao máximo.

Outro aspecto interessante é que o Lean é praticado com pessoas, ou seja, com a participação dos operadores, líderes e todos que forem decisivos para que realmente haja uma mudança significativa no processo atual.

Quais seriam os próximos passos para otimizar este processo? Os próximos movimentos seriam os itens a seguir: Desenhar um processo que seja enxuto (puxado), calcular o número máximo de material que deveria estar em processo (WipCap), implantar sistemas à prova de falhas, definir procedimentos padrões (POP), treinar pessoas, criar padrões visuais, gerenciamento visual e os controles necessários.

Conclusão

O que vimos no exemplo usado acontece com frequência em processos de várias empresas, pois o Lean é uma poderosa ferramenta para entender que o “cliente” é quem define o que tem valor nos processos de seus fornecedores, para “enxergar os desperdícios”, gerar resultados, e proporcionar variados benefícios muitas vezes até intangíveis.

A recomendação é que uma vez iniciado o uso do Lean numa empresa ou negócio, este seja um movimento contínuo e parte da mecânica de como interagir e desenvolver pessoas, processos, serviços e produtos.

Portanto, para reduzir perdas na construção civil, que muitas vezes é comum e negligenciada, é importante saber aplicar as soluções da construção enxuta.

 

Comente

Seu endereço de e-mail não será publicado.