Mas afinal, o que é Poka Yoke?

Parece nome de comida, mas o termo japonês Poka Yoke é um mecanismo de prevenção de falhas, que surgiu no contexto na implantação do Sistema Lean Manufacturing, que era o Sistema Toyota de Produção. Ele evita que os equívocos do dia a dia contaminem os processos, gerando sistematizações “à prova de erros”, como pode ser traduzido.

É vital em tarefas consideradas intuitivas, como quando alguém abastece um veículo, conecta um cabo a um dispositivo eletrônico, ou em qualquer atividade que não exija da pessoa que a está executando um conhecimento aprofundado sobre a tarefa em questão.

O Poka Yoke foi desenvolvido pelo engenheiro Shigeo Shingo (1909 – 1990), como uma maneira de reduzir ou eliminar erros causados por humanos ao longo dos processos de produção. Portanto, nasceu de forma simples e eficaz, evitando falhas no manuseio de uma série de equipamentos, de um mero plug de tomada a um complexo sistema de inspeção de peças numa fábrica.

Hoje em dia, estamos o tempo todo ligados a processos derivados do Poka Yoke, sem que, ao menos, a gente consiga se dar conta. Quer um exemplo? Quando uma pessoa vai conectar cabos RCA num televisor e se orienta pelas cores dos fios (amarelo, vermelho e branco), que coincidem com as cores das entradas ou das saídas de áudio e vídeo. Ou quando só se pode retirar a chave da tampa do tanque de combustível de um veículo se ela estiver completamente fechada.

O Poka Yoke confere agilidade e comodidade nas tarefas, enquanto aumenta a segurança dos procedimentos, a conformidade das mercadorias e de processos, adequando todos eles aos padrões de qualidade das empresas.

 

Produtividade e qualidade

Para que a pressa não seja inimiga da perfeição, o Poka Yoke atende ao desafio de conciliar produtividade com qualidade. Isso porque, toda vez que um processo depende da participação humana, a velocidade com que se realizam as tarefas pode impactar todo o trabalho desenvolvido de maneira negativa.

Por isso, a prevenção das falhas ou dos momentos de desatenção de um indivíduo são premissas para a competitividade no mundo de hoje. É nesse sentido que o Poka Yoke segue sendo a ferramenta de manutenção da agilidade dos processos, em conformidade com os padrões estabelecidos.

Ainda que haja conhecimento teórico e prático sobre o processo, ainda assim, ninguém está totalmente imune a erros. Quanto mais a empresa cria mecanismos para impedir as falhas, mais evita desperdícios e ajuda a todos se responsabilizarem por torna-la sempre mais competitiva, o que resulta em custos menores.

 

Existem dois tipos:

  • Poka Yoke de Detecção:  aplicado, via de regra, no momento em que a produção do produto foi concluída. Exige que a mercadoria passe por alguns dispositivos existentes na linha de montagem, para que haja uma triagem de peças. Pode ser dividido em Poka Yoke de controle e Poka Yoke de advertência.No primeiro caso, o processo produtivo é parado até que haja a solução do problema. No segundo, emite-se uma notificação para o operador, por exemplo, um alarme ou um sinal visual, de que existe algo fora dos padrões.

 

  • Poka Yoke de Prevenção: reduz custos de retrabalho e desperdícios, contribuindo para a satisfação do cliente. Ele tem como objetivo impedir que determinado erro ocorra e, para isso, age na causa do equívoco, de modo a extingui-la. Pode estabelecer, por exemplo, requisitos para o funcionamento de um aparelho ou operação. Veja abaixo exemplos de Prevenção:
poka yoke
Fonte: GRADUS, 2018

 

 

 

10

Comente

Seu endereço de e-mail não será publicado.