Desenvolvimento Sustentável: é possível?

O grande objetivo é ter um desenvolvimento sustentável, mas negócios sustentáveis ​​é um termo amplo que inclui o foco na sustentabilidade ambiental, social e econômica dos negócios,  sendo referido no mundo empresarial como um triângulo envolvendo lucros, pessoas e preocupação com o mundo ao nosso redor (equilíbrio econômico + social + ambiental ).

Imagem de uma siderúrgica e o desafio do desenvolvimento sustentável

Profissionais de empresas ligadas à sustentabilidade vêm de uma ampla gama de origens, incluindo ciências naturais e finanças, negócios, tecnologia, ciências, engenharia ambiental e ciências humanas.

A maioria dos profissionais da área de sustentabilidade tem diploma universitário, frequentemente em ciências voltadas à ecologia, pesquisa clínica ou gestão de negócios, e muitos possuem pós-graduação, com mestrado em administração de empresas ou mestrado em algum tipo de ciência ou política ecológica.

Um número de faculdades e universidades vem oferecendo cada vez mais títulos como Mestre em Ciências, mas antes de poderem se mudar para lugares de gestão, como diretor ou diretor de sustentabilidade, independentemente da formação educacional, os profissionais precisam de muitos anos de experiência de trabalho em sustentabilidade.

Desenvolvimento sustentável e a Manufatura

A manufatura engloba produtos e processamento de produtos dentro de um ambiente industrial, utilizando procedimentos mais eficazes e com menos desperdício, além de produzir, em alguns casos, tecnologias que possibilitam a sustentabilidade em si, como por exemplo filtros para redução de emissão de poluentes usados em automóveis e indústrias em geral.

Nestes casos os líderes de produção ​​supervisionam a produção com muita atenção, desde automóveis e roupas até turbinas eólicas, painéis solares e carros elétricos de última geração.

Engenheiros também tem assumido funções na administração de manufatura sustentável, e normalmente fazem parte da área de Saúde, Segurança e Meio Ambiente, atuando fortemente para que haja a produção necessária e a garantia da sustentabilidade e seus pré-requisitos.

Esses profissionais trabalham em conjunto com a liderança das manufaturas que planejam, dirigem e coordenam as tarefas de produção necessárias para fazer uma enorme variedade de produtos, tendo sempre em mente o desenvolvimento sustentável.

Os líderes na manufatura também são responsáveis ​​por melhorar o processo de produção industrial, e encontrar estratégias para reduzir o desperdício e melhorar a eficiência, enquanto permanecem dentro do orçamento, metas esperadas, cuidando também dos aspectos de segurança já mencionados.

À medida que as empresas procuram a maior utilização dos recursos, gastam menos em energia, protegem-se acidentes e incidentes ligados à saúde, segurança e meio ambiente, é esperado que a exigência de gerentes de manufatura com expertise em sustentabilidade cresça.

Pesquisas tem mostrado que mais “empregos verdes” podem ser encontrados nas empresas nas mais diversas áreas de atuação como construção, transformação, serviços, administrativa, etc., e a tendência é de crescimento exponencial na demanda destes importantes profissionais.

Desenvolvimento sustentável: Gestores

Funções ligadas à sustentabilidade nas empresas, universidades, faculdades e agências de consultoria, em um papel fundamental no  desenvolvimento de metas, planos PRÓ ativos e de contingência de sustentabilidade para suas organizações.

Uma vez definidas as metas cabe o trabalho organizado e consistente para executar esses planos e avaliar seu sucesso no atingimento ou superação de metas.

Os gerentes de sustentabilidade também podem supervisionar e trabalhar em projetos de sustentabilidade específicos:

  • inventários de emissões de gases de efeito estufa e auditorias de resíduos e energia;
  • preparação de saúde e segurança ambiental para conformidade com regulamentos;
  • função para melhorar a participação dos funcionários na sustentabilidade;

O trabalho destes gerentes abrange uma ampla variedade de funções, não havendo nenhum caminho definido, embora esses gerentes normalmente tenham diplomas de bacharel em disciplinas relacionadas, como ciências ambientais, estudos ambientais, gerenciamento, tecnologia ou sustentabilidade.

Cargos de gerência de nível superior normalmente precisam de pós-graduação (como em gestão ambiental, sustentabilidade ou negócios) e anos de experiência profissional.

Segundo uma pesquisa realizada pela empresa americana chamada “Green Biz”, especializada em sustentabilidade, realizou uma pesquisa e verificou fatos interessantes:

  • gerentes gerais e de operações ganham um salário médio anual de aproximadamente US $ 120.000;
  • 85% das grandes empresas tem pelo menos um funcionário em tempo integral que gasta todo o seu tempo trabalhando em sustentabilidade;
  • 37% das empresas pesquisadas empregaram um executivo de sustentabilidade no nível de vice-presidente;
  • 35% dessas empresas, o diretor ou diretor sênior era o executivo de sustentabilidade de mais alto nível depois do presidente;

A maioria das pessoas pensa em sustentabilidade no que diz respeito somente ao meio ambiente, mas também se deve inclui:

  • fatores sociais e financeiros como salários para os funcionários;
  • equilíbrio entre trabalho e vida;
  • acesso a seguro-saúde;
  • locais de trabalho seguros e sem discriminação;
  • uso de recursos naturais, como materiais, combustíveis energéticos, terra, água etc., de forma responsável;
  • garantir o lucro operacional, pois uma empresa não pode sustentar suas atividades;

Mais e mais recursos humanos, gestão, comunicação, bem como outros profissionais “focados nas pessoas” estão começando a fazer parte de grupos de sustentabilidade que enfatizam práticas sustentáveis ​​no local de trabalho.

  • O trabalho destes profissionais compreende:
    • Realizar políticas e práticas;
    • Engajar comportamentos de funcionários, como reciclagem e utilização de transporte público ou transporte de ida e volta para o trabalho;
    • Educar os funcionários sobre escolhas de investimento ambientalmente amigáveis, ​​e socialmente responsáveis ​​para seus planos de aposentadoria;
    • Desenvolver e implementar políticas de gerenciamento e contratação que incentivem a diversidade, a equidade e retenham funcionários de alta qualidade;
    • Promover uma cultura de comunidade.

De grandes empresas a pequenas empresas enfrentam questões de sustentabilidade como essas mencionadas, criando uma demanda por recursos humanos e outros funcionários focados em “pessoas” que podem pensar criticamente e se comunicar bem.

Os gerentes de recursos humanos que podem oferecer uma visão baseada na sustentabilidade para seu trabalho são igualmente inestimáveis, pois podem ajudar seus empregadores a recrutar e reter funcionários de alta qualidade que queiram trabalhar para empresas que estão realmente tentando fazer a diferença.

Eles também podem ajudar a promover uma cultura de tranquilidade. O papel do RH é essencial para alcançar o sucesso em um negócio impulsionado pela sustentabilidade. A prática de sustentabilidade permeia cada parte da condução dos negócios e deve ser dispersa por toda a empresa, obtendo um processo de mudança constante.

Desenvolvimento sustentável: Profissionais de finanças?

​​Os caminhos da profissão de sustentabilidade em áreas de foco econômico incorporam investimento sustentável, economia ecológica, contabilidade ecológica, financiamento para eficiência energética e muito mais.

Imagem mostrando o custo evitado do desenvolvimento sustentável

Os papéis desses profissionais podem ser teóricos (por exemplo, pesquisadores, professores e funcionários administrativos) ou aplicados (consultores de investimento, especialistas em finanças, gerentes de risco, contadores de carbono, etc.).

Bentley University,  em Massachusetts nos Estados Unidos, tem a missão de preparar profissionais de alto nível voltados para os negócios, e dentro das opções de preparação se encontra uma variedade de opções relacionadas a finanças sustentáveis, investimento socialmente responsável até fundos comunitários e de desenvolvimento econômico.

Melhores Práticas em Sustentabilidade

Segundo a empresa “Gensuite”, num artigo publicado por Ma Joelle Lingat, para se ter um desenvolvimento sustentável, as melhores práticas são:

1.  Encoraje os funcionários a usar o transporte público. De acordo com este estudo realizado um viajante individual pode reduzir as emissões de CO2 em 10 quilos por dia ao mudar para o transporte público. São mais de 2500 quilos em um ano! Outras formas de mudar os deslocamentos diários incluem andar de bicicleta ou trabalhar remotamente. E economizando dinheiro normalmente gasto em gás, seus funcionários se sentirão bem em salvar o planeta e seus orçamentos.

2. Mude para iluminação de escritório ecologicamente correta, uma solução rápida que é tão fácil quanto enfiar uma lâmpada. Lâmpadas LED usam menos energia, e não contêm gases tóxicos como outras alternativas de iluminação. Eles também duram até cinco vezes mais!

3. Mude para o papel reciclado pós-consumo (PCW), produtos de papel e embalagens. Claro, você recicla papel, mas usa papel reciclado? A indústria de produção de papel é o 5º maior consumidor de energia do mundo.

O papel reciclado PCW consome 45% menos energia e produz metade do desperdício do processo tradicional de fabricação de papel, reduzindo o consumo geral da produção e dos consumidores.

4. Envolva-se em sua comunidade. Como grandes crentes no envolvimento da comunidade, organize eventos trimestrais para apoiar e melhorar os ambientes em que vivemos.

Há muitas maneiras de se envolver, como a limpeza da comunidade. Basta procurar por eventos em sua área e incentivar sua equipe a participar. É uma boa maneira de passar bons momentos um com o outro e manter limpo o local que você chama de casa.

5. Realize uma auditoria de energia para identificar oportunidades de economia de recursos e custos.

De acordo com o departamento de energia, vazamentos de vedação e rachaduras em seu local de trabalho podem reduzir em até 20% os custos das contas com aquecimento, água e resfriamento

Há muitos benefícios práticos, econômicos e competitivos para tornar os funcionários mais ecológicos. Embora, em última análise, ter um desenvolvimento sustentável significa preservar o planeta que chamamos de lar para nossa própria geração e para aqueles que se seguem.

 

Etiqueta mostrando que o curso White Belt tem desenvolvimento sustentável

Profissional que conhece desenvolvimento sustentável

1

Comente

Seu endereço de e-mail não será publicado.