Como fazer um currículo? 

Para procurar um emprego o candidato a uma vaga deve organizar as suas informações acadêmicas, profissionais e demais habilidades e apresentá-las através de um currículo.

Currículo

O currículo é o primeiro contato entre o candidato que procura uma oportunidade de trabalho e a empresa ou instituição empregadora.

O que é um currículo?

O Curriculum Vitae, popularmente, referido como currículo apresenta o trajeto profissional da vida do profissional. 

O currículo é um documento descritivo que apresenta a formação acadêmica, experiência profissional, cargo pretendido, competências e experiências que o candidato possui para se candidatar a uma vaga de trabalho.

Perfil do candidato

O currículo também traça o perfil do candidato para a empresa. A forma de apresentação do candidato através desse documento deve ser bem organizada, atraente e com informações completas para apresentar o perfil do candidato para os recrutadores para uma vaga de trabalho.

Critérios de seleção

Durante o processo de recrutamento os examinadores e diretores de recursos humanos (RH) de uma empresa analisa os currículos através de critérios pré estabelecidos para determinada vaga, geralmente, a formação acadêmica, o domínio de mais de um idioma e a experiência profissional são requisitos exigidos para a maioria dos cargos que exigem experiência.

Como deve ser o currículo?

O currículo deve resumir as principais informações profissionais e acadêmicas do candidato, ser organizado por meio de linhas hierárquica de seção acadêmica, profissional, experiências e dados de contato. Ter apresentação atraente e linguagem formal descritiva.

Potencial do candidato x experiência

Ter experiência no mercado para determinada vaga é um dos quesitos mais importantes no processo de seleção, porém, para determinados casos o potencial do candidato que possui anos de estudos e vontade de enfrentar novos desafios também é um diferencial no traço psicológico como profissional.

 Currículo

Independente do nível de experiência profissional, o fato do candidato ter uma boa experiência acadêmica em áreas de pesquisas universitárias, ter participado de serviços voluntários, ter desenvolvido habilidades por conta própria, apresentar facilidade de aprendizado, por exemplo, são qualidades que podem compensar a falta de experiência inicial para determinado cargo.

Como elaborar um currículo completo?

Faça um levantamento de todas as informações acadêmicas (estudos e cursos realizados), experiência profissional (empresas onde já trabalhou), cursos complementares de conhecimento específico, dados de contato, gênero, idade e estado civil. 

Todas essas informações irão compor o conteúdo de seu currículo, para o documento não ficar muito longo reúna as principais informações que ajudarão a fortalecer as suas possibilidades para uma vaga de trabalho. 

Pois para cada vaga é necessário um tipo de currículo diferente.

Como imprimir o currículo?

O currículo pode ser impresso ou fotocopiado através de uma impressora doméstica ou por meio de uma máquina fotocopiadora no formato A4.

Alinhe as informações à esquerda, com letra em tipologia “verdana” ou “arial” tamanho 12 ou 14. O seu currículo deve ser formatado para simplificar a leitura de seu recrutador. Veja a seguir a estrutura básica de um ótimo currículo.

Cabeçalho do currículo

Na região da folha A4 referente ao topo (em cima) insira seu nome completo e seus dados de contato. O nome deve estar em destaque, abaixo do nome coloque o telefone de contato e e-mail. Você também pode acrescentar o seu estado civil.

Dados de documentos pessoais

Evite incluir número de CPF e de outro documento de Identificação Civil, somente informe esses dados documentais, se a empresa solicitar no momento de preencher um formulário de inscrição interna para uma vaga. Evite informar os nomes de seus pais ou informações de terceiros.

Objetivo profissional

Apresente a sua área de interesse, ou seja, para qual setor de atividade profissional você se propõe a trabalhar. A área de interesse deve estar direcionada à vaga disponível na empresa, para a qual você pretende se candidatar. 

Evite colocar objetivos diferentes, pois seria uma disparidade você, por exemplo, ter o objetivo de trabalhar com o setor administrativo e apresentar o seu currículo para uma vaga de enfermagem.

Formação acadêmica

Apresente a sua formação escolar de forma direta e descritiva, independente do seu atual nível de escolaridade, informe se possui somente o ensino médio, ou se já concluiu ou não a faculdade (ensino superior). 

Para determinadas vagas ter concluído uma pós-graduação em nível de especialização ou mestrado, por exemplo, é um diferencial. É importante informar se você ainda está cursando a graduação, se o curso foi concluído, ou interrompido.

Habilidades e competências

Além da formação acadêmica e técnica, muitas empresas valorizam as habilidades que o profissional desenvolveu ao trabalhar durante anos numa outra empresa ou a partir de conhecimentos adquiridos como autodidata em determina área. 

Por exemplo, um profissional se formou em design gráfico e durante a sua atuação numa empresa de comunicação visual, aprendeu a editar vídeos durante os dois anos onde trabalhou anteriormente. 

Há profissionais que, por meio de videoaulas gratuitas e pagas, aprendem a dominar um software e começam a trabalhar em novas ferramentas com domínio adquirido em processo de autoeducação.

Experiência profissional

A experiência profissional pode ser descrita a partir de um estágio já realizado por você, trabalho que elaborou em empresa privada, pública ou do terceiro setor (ONG) ou a partir de experiências profissionais como profissional contratado anteriormente em outras empresas. 

É aconselhável inserir experiências mais recentes relacionadas com a sua área de atuação.

Ao descrever a sua experiência profissional insira o nome da empresa, o cargo, a data, o período de atuação (data de entrada e saída) sem citar os motivos da saída. Demais informações somente os apresente durante a entrevista.

Cursos complementares

É importante informar cursos extracurriculares já realizado. Esses cursos podem ser na área de informática, idioma, redação, aperfeiçoamento em determinada área de conhecimento, entre outros sem necessidade de anexar diplomas ou certificados. 

Você pode inserir o nome das instituições onde os cursos foram realizados e data de realização.

Informações complementares

As informações complementares podem descrever experiências como a participação em palestras e congressos que tenha importância no setor de sua atuação profissional. 

Habilidades adquiridas em outras áreas que podem ajudar na elaboração de tarefas para o novo cargo e na compreensão de realização de novas atividades. 

Evite estender demais as informações complementares para que não fique mais densa do que as informações iniciais do currículo.

Carta de apresentação

Para determinados casos, algumas empresas solicitam uma carta de apresentação redigida pelo próprio candidato para confirmar as informações declaradas no currículo e enaltecer o interesse pela vaga em aberto. 

A carta de apresentação para uma oportunidade de emprego possui uma formatação diferente, e mesmo mantendo a linguagem formal deve ser anexada na segunda ou terceira página no final do currículo. 

Em outras situações, a carta de apresentação profissional somente deve ser entregue, caso seja solicitada ou depois da entrevista de emprego quando o candidato é aprovado para uma segunda fase no processo de seleção. Porém isso varia conforme as regras estabelecidas por cada tipo de recrutador.

Analise as oportunidades

Antes de enviar ou apresentar um currículo, por maiores que sejam as suas necessidades profissionais para trabalhar reflita se determinada vaga em aberto tem a ver com o seu real perfil. 

Por exemplo, você pode ter formação em enfermagem, possuir experiência em hospitais público e particular, mas não ter a natural habilidade para trabalhar em clínica médica de pequeno porte que esteja muito distante de sua residência e que não oferece auxílio transporte. 

Além de fatores relacionados à formação acadêmica e a área profissional de atuação, analise se a sua experiência é compatível com as condições de trabalho oferecidas pela empresa, o tempo de deslocamento de sua casa até o local de trabalho, o seu processo de adaptação numa empresa maior ou menor, o valor do salário mensal, entre outros fatores. 

Em determinadas situações, por exemplo, um bom mecânico de motocicletas são seria contratado facilmente para consertar caminhões se esta não é a sua especialização.

O que não colocar no currículo?

Evite colocar informações de terceiros. Caso tenha trabalhado em parceria com uma pessoa no passado, insira o nome da empresa e não o da pessoa com quem já trabalhou, a não ser que você tenha em mãos uma carta de recomendação com quem trabalhou anteriormente. 

Durante a entrevista de emprego, você pode citar que já trabalhou com profissionais importantes e reconhecidos em determinada área, desde que essa informação seja verdadeira e comprovável.

Evite mentir, não insira a informação de cursos que não realizou, não compre certificados falsos de cursos universitários ou complementares, o departamento de recursos humanos (RH) terá a possibilidade de realizar um levantamento de todas as suas informações junto às instituições de ensino para verificar se realmente estudou em determinado curso. 

Em certas profissões, como na medicina e na engenharia, o profissional que atua com diploma falso pode ser preso por prática ilegal da profissão e por colocar em risco a vida de centenas de pessoas. 

Invista na sua verdade e nas suas reais aptidões.

Acesse perguntas e respostas para entrevistas de emprego: https://www.gradusct.com.br/materiais/entrevista-de-emprego/

 

Gabriella Gomes

Atendimento ao Cliente

currículo

Comente

Seu endereço de e-mail não será publicado.