Lean Healthcare trazendo diferencial para Área de Saúde

Lean Health Care é aplicado em hospitais, clínicas, postos ou centrais de atendimento de saúde, pois são ambientes que foram aderindo à filosofia Lean, justamente porque o desafio de gestão que se apresenta dentro deles pode ser tão desafiador quanto o enfrentamento a uma doença ou atendimento massivo de pessoas, diariamente.

Isso fez com que os princípios do Lean Manufacturing ganhassem o setor e fizessem surgir o Lean Healthcare, na década de 90, bem como a elevação da procura do curso Lean Manufacturing.

Lean Healthcare

É CERTO QUE…

Otimizar os processos de gestão em saúde é um desafio e, a adoção da metodologia inspirada no método japonês resultam diretamente em:

  • Diminuição do tempo de espera,
  • Redução do atraso em procedimentos clínicos ou cirurgias,
  • Aumento na quantidade de consultas ou cirurgias,
  • Limitação nas horas extras dos funcionários,
  • Diminuição drástica na esterilização de materiais por vencimento,
  • Redução de estoque de material sem criar o risco dessa falta de medicamento/material no momento de necessidade urgente,
  • Consequente diminuição de erros médicos,
  • Melhora geral na qualidade da prestação dos serviços,
  • Aumento da relação entre pacientes atendidos por colaborador,
  • Aumento de atendimentos aos pacientes.

Portanto, ao lidar com pessoas, pode-se dizer que os fundamentos da filosofia Lean melhoram a qualidade das relações entre prestadores de serviço e pacientes, evitando filas e retrabalho, diminuindo espera, aumentando a possibilidade de tratamentos por tornar mais eficaz o uso dos recursos, resultando em menos estresse e sensação de frustração.

Hospital
Hospital

É ERRADO…

Ainda que seja desafiador para empresas e instituições de saúde adotarem completamente o Lean Healthcare, é importante tomar conhecimento e visão de erros comuns como:

Recursos insuficientes

É fundamental reservar aportes dedicados aos projetos Lean. Isso porque a transformação da cultura interna se dá justamente com a realização dos projetos, em todas as suas fases e com o engajamento de lideres e funcionários, que precisam ser guiados por líderes responsáveis pelos projetos Lean, sem que sejam atividades paralelas.

Implementar técnicas Lean acelera os processos e dá aos hospitais a possibilidade de que os funcionários sejam transferidos para diversas áreas.

Projetos eternamente pilotos

Otimizar custos com qualidade requer soluções criativas, e por esse motivo, é muito comum que os primeiros projetos Lean das instituições de saúde sejam testes de avaliação da sua efetividade.

Estudos são parte da cultura da área de saúde e, por esse motivo, outro equívoco comum é ficar preso à busca de evidências de que uma estratégia Lean modificará um processo comumente falho, mas é justamente por aí que a mudança deve começar.

Hospitais devem usar o Lean Healthcare em todas as áreas, não apenas os setores críticos como emergência e área clínica. Essa é uma filosofia que pode ser definitiva na geração de receita, por exemplo, fazendo com que o conceito vá se incorporando em estratégias comuns para os gestores.

Falta de engajamento da liderança

Projetos de Lean Healthcare devem seguir a filosofia Lean manufacturing, contando com líderes dedicados totalmente aos projetos. É usual no ambiente de saúde que essas iniciativas sejam delegadas a um escritório afastado ou que não tenham, ao menos um membro, inteiramente comprometidos. Isso condena o resultado e a experimentação à falência. Mudar a maneira com que a organização pensa táticas, processos, ações protocolares e a cultura interna exige o comprometimento total da alta liderança, o que pode ser ‘novo’ para os executivos do setor. Ainda assim, a premissa da filosofia exige a adoção de uma postura ‘mão na massa’, o que reflete na mesma atitude para todos envolvidos.

Falta de padronização

Justamente pela emergência tão comum em serviços de saúde, é quase parte da cultura não padronizar processos, adotar atalhos que supram rápido as necessidades urgentes de um médico, um paciente, uma enfermeira ou um procedimento.

Mas isso não é saudável e pode ser sanado com a padronização proposta pelo Lean Healthcare. Ao aplicar as ferramentas e implementar sistemas claros de tarefas, o trabalho se adequa e as pessoas gradativamente entendem a necessidade de manter esse nível de padronização.

O Lean Healthcare é sem dúvida nenhuma um caminho para alavancar a qualidade e outros resultados nas instituições relacionadas à saúde, mas como na manufatura, também demanda o apoio total e incondicional da liderança como mencionado.

Leia mais em: https://www.gradusct.com.br/certo-e-o-errado-no-lean-healthcare/

 

Master Black Belt

CEO

 

Comente

Seu endereço de e-mail não será publicado.