Diferenças entre White Belt, Yellow Belt, Green Belt e Black Belt

Saiba quais as principais diferenças entre cada certificação da metodologia Lean Seis Sigma, e descubra qual melhor se adequa às suas necessidades.

Diferenças

Quero fazer a certificação Lean Seis Sigma, mas, por onde eu começo? Como funcionam as certificações? Quantas são? Qual a certificação mais indicada para o meu perfil profissional? White Belt? Yellow Belt? Green Belt? Black Belt? Se um dia você pensou em investir na Metodologia Lean Seis Sigma, certamente já se fez ao menos uma dessas perguntas.

No artigo de hoje, vamos abordar as diferenças entre cada certificação para que o máximo de dúvidas sobre os papéis e funções de cada “belt” dentro de uma instituição sejam esclarecidas. Assim, você poderá compreender melhor as diferenças entre elas e escolher de forma mais segura qual (ou quais) fazer.

Preparado(a)? Boa leitura!

Certificações Lean Seis Sigma

Antes de mais nada, é preciso entender qual é o conceito desta metodologia. Criadas nas décadas de 40 e 80, a metodologia Lean e a Seis Sigma formaram uma única metodologia e usam inspiração nas artes marciais para definir os níveis. Durante o treinamento, é implantada a mesma hierarquia que é usada no tatame, neste caso, representada pelas faixas, conhecidas como “belts”.

No nível básico, chamado de White Belt, o aluno tem uma introdução às ferramentas de melhorias e conceitos. Já o Yellow Belt, por outro lado, é voltado aos profissionais que fazem parte do nível tático dentro da empresa, e recebem uma quantidade maior de conceitos e ferramentas quando comparados com os White Belts.

Green Belt, considerado o terceiro nível da certificação, o profissional já tem domínio da metodologia o bastante para executar projetos de melhoria. Para finalizar, temos os Black Belts., que como o próprio nome sugere são os “faixas preta” da Metodologia Lean Seis Sigma e sinônimos de confiabilidade e referência dentro de uma empresa.

Quer saber mais detalhadamente sobre cada uma destas certificações, suas principais diferenças e as vantagens de investir na metodologia? Continue conosco!

White Belt

O White Belt é a certificação de nível básico dentro da Metodologia Lean Seis Sigma. O curso é voltado aos profissionais de nível operacional que serão treinados para concretizar ações rotineiras dentro de uma empresa e servir de braço direito para outros belts: Yellow Belt, Green Belt e Black Belt. Essa certificação, portanto, será útil para aqueles que estão começando a estudar sobre o assunto agora e querem saber mais sobre princípios básicos da melhoria de processos.

Yellow Belt

Na sequência, vem o Yellow Belt. O segundo nível dentro da metodologia. Essa certificação é destinada aos profissionais de nível tático operantes dentro de uma organização. Esses profissionais são treinados para auxiliar Green Belts e Black Belts na implantação de alguns projetos, podendo desenvolver pequenos projetos de melhoria dentro da sua área de atuação.

Green Belt

Chegamos no nível intermediário da capacitação Lean Seis Sigma. Quem possui uma certificação Green Belt é responsável por liderar e executar projetos estratégicos para melhorias contínuas e relevantes dentro de uma empresa. É dever do(a) “faixa verde” alcançar a meta de melhoria sugerida pela direção da empresa. Os cargos mais comuns ocupadas por este tipo de profissional são de supervisão, coordenação e análise.

Black Belt

Eis o nível máximo da metodologia. Um Black Belt é referência dentro do Lean Seis Sigma e em tudo o que o programa representa. Onde há um profissional deste calibre, há confiabilidade.

Referência entre todos os níveis da metodologia, o “faixa preta” é capacitado para liderar uma equipe que pode conter Green Belts em um projeto de melhoria que requer conhecimento tanto no que diz respeito a liderança quanto na técnica.

Isso porque ele tem total domínio das ferramentas estatísticas de qualidade e que sabe liderar grandes equipes em projetos considerados extensos. Toda essa compreensão faz do Black Belt um exímio líder, apto a ocupar altos cargos dentro de uma organização.

Vantagens da certificação Lean Seis Sigma

Agora que você já sabe quais são as principais diferenças entre as certificações da Metodologia Lean Seis Sigma, chegou a hora de saber quais as vantagens de se investir no programa. Confira:

· Destaque no Mercado de Trabalho

Obter uma certificação Lean Seis Sigma traz uma vantagem muito grande na corrida por destaque no Mercado de Trabalho, pois cria diferenças positivas e significativas em comparação a outros candidatos.

Sendo assim, reunir características capazes de aumentar a produtividade da empresa, ao mesmo tempo em que reduz seus gastos, faz com que os empregadores fiquem de olho neste tipo de profissional.

· Salários maiores

Em pesquisa recente realizada pela American Society of Quality (ASQ), um profissional certificado no programa Lean Seis Sigma ganhe até 12% mais do que seus colegas atuantes na mesma área.

Esse mesmo estudo apontou que profissionais Black Belts tem uma média salarial de 15 a 20% maior do que aqueles que não possuem nenhuma certificação.

Por ser raro encontrar quem tenha esse tipo de qualificação, os empregadores tendem a valorizá-los ainda mais, já que o potencial de agregação à empresa é enorme.

· Versatilidade

Essas certificações oferecem um grande leque de opções de atuação. Isso ocorre porque a própria metodologia foi pensada para ser aplicada nos mais variados setores do mercado, podendo ser usada em processos administrativos, burocráticos e, em alguns casos, bastante específicos.

Assim, um profissional com esse tipo de certificação é capaz de identificar, analisar e eliminar possíveis desperdícios nos mais variados setores e processos produtivos de qualquer empresa. Nesse sentido, o profissional Lean Seis Sigma pode se fazer presente em todo o ambiente empresarial, trazendo diferenças antes não observadas, que vão desde a melhora do fluxo de caixa do setor financeiro à diminuição dos custos de logística e transporte.

· Desenvolvimento de habilidades analíticas

Durante a certificação, os interessados passam por um treinamento árduo e muito importante, no qual o profissional conhecerá e aprenderá todos os conceitos teóricos e ferramentas variadas. Além disso, há a parte prática, na qual terá a oportunidade de colocar em ação esses ensinamentos.

Assim sendo, uma das principais características de um profissional certificado em Lean Seis Sigma é sua capacidade analítica. Por exemplo: fará parte de seu treinamento e sua atuação profissional a utilização de habilidade analíticas capazes de resolver situações problemáticas e gerar bons resultados.

Em outras palavras, esse tipo de competência faz parte do perfil profissional de alta performance resultante dos cursos de certificação Lean Seis Sigma. E, mais do que qualquer outra característica, o mercado valoriza (e muito) profissionais com alta capacidade analítica. Conhecimento é TUDO.

· Credibilidade

Lean Seis Sigma é sinônimo de credibilidade. Isso porque é uma das poucas metodologias de melhoria que é respeitada no mundo todo. Gigantes do mercado como Amazon, Motorola e GE utilizam os benefícios e realizam melhorias em seus processos com os conceitos estes conceitos.

Por isso, certificar-se em Lean Seis Sigma é um grande passo na sua carreira profissional. Tendo este certificado em seu currículo, você será respeitado por empresas nacionais e internacionais.

Dito isso, é evidente que esse tipo de certificação só agrega no ambiente de trabalho. Ainda mais se levarmos em consideração que muitos cargos em diversas empresas exigem um certo nível de certificação Lean Seis Sigma no currículo. Por este motivo, conquistar essa qualificação é imprescindível.

· Produtividade alta

Uma vez que uma empresa contrata um funcionário certificado na Metodologia Lean Seis Sigma, as tarefas e processos são planejados e controlados constantemente para não permitir que haja desperdícios. Dessa forma, a empresa gerará produtos de maior qualidade em menor tempo e com baixo índice de problemas ou inadequações.

·  Satisfação do cliente? Certamente!

Um dos principais objetivos dessa metodologia é a satisfação do cliente, já que analisa suas impressões e desejos. Portanto, com redução de erros e aumento de qualidade, os prazos são cumpridos. E isso faz com que o cliente fique satisfeito com o produto adquirido.

·  Aumento da lucratividade

Como consequência da redução dos desperdícios e erros presentes nos processos, os produtos tendem a ser produzidos de forma mais econômica, o que significa menos despesas para as empresas. Assim, com o custo menor, e com os produtos com qualidade elevada, o lucro gerado é cada vez maior.

·  Redução de custos

Acabando com os erros e eliminando os desperdício presente nas operações, os custos referentes aos processos e à execução dos serviços são reduzidos.

·  Eficiência lá no alto

Com a execução de projetos constantes de melhoria, os processos podem atingir o seu nível mais alto.

E então? Conseguiu escolher qual a certificação Lean Seis Sigma mais indicada para você?  

Após analisar cada uma das certificações, conseguiu escolher qual melhor se encaixa em suas necessidades? Bem, neste caso, basta fazer uma profunda análise de suas necessidades e ambições, para que possa escolher o nível de aprofundamento. A caminhada até o sucesso pode até ser árdua, mas tenha certeza: será recompensadora. E lembre-se: quanto mais capacitado(a) você for, mais requisitado(a) pelo Mercado de Trabalho será.

Saiba mais em: https://www.gradusct.com.br/?p=10104&preview=true

Veja nosso treinamento em Gerenciamento de Projetos: https://www.gradusct.com.br/treinamentos/gerenciamento-de-projetos/

TPS - Sistema Toyota de Produção

10

Comente