Saiba as principais metodologias usadas na Engenharia de Produção

A organização da empresa industrial tem evoluído na busca de obtenção de níveis cada vez maiores de produtividade, isso ocorre desde os primórdios da Revolução Industrial. As metodologias na área de engenharia de produção visam atingir esses objetivos.

A Engenharia de Produção

Com o passar dos anos, a evolução da engenharia na área industrial se deu no processo de fabricação e da descoberta de meios para produção de bens. Essa evolução exigiu metodologias para aprimoramento de processos de produção e de criação de máquinas.

metodologias

Abordagem da Engenharia de Produção

Na aplicação de novas metodologias, foram desenvolvidas e aplicadas soluções para a logística de produção, surgindo o Taylorismo (que introduz as preocupações com a otimização do trabalho) e o Fordismo (que introduz a noção de arranjo de máquinas para a linha de produção).

metodologias

Metodologias e educação

No contexto da formação de uma nova mão de obra, o crescimento do mercado consumidor gerou a necessidade não somente de máquinas e processo, mas também de conhecimentos.

Surgiu o ensino das Ciências da Engenharia buscando a formação de projetistas mais capacitados. Antes da Revolução Industrial, a área da engenharia era dividida em duas áreas, a militar e a civil.

Com o advento da produção industrial, houve a evolução de conhecimentos na engenharia, e a engenharia de produção se desenvolveu no decorrer do século XX para atender às às necessidades de desenvolvimento de métodos e técnicas de gestão dos meios produtivos.

Conhecimentos gerais na engenharia

Com a evolução da aplicação dos conhecimentos e do ensino as áreas se expandiram para as áreas de mecânica, elétrica, minas, mecatrônica, telecomunicações, alimentos e produção.

As áreas tradicionais da engenharia evoluíram para a fabricação e manutenção de sistemas técnicos, já a engenharia de produção evoluiu para desenvolver metodologias de otimização de todos os recursos de produção.

Integração nos processos

A engenharia de produção, segundo a American Institute of Industrial Engineers, conceitua a engenharia de produção como a área que integra homens, materiais e equipamentos, cabendo especificar, prever os resultados obtidos nestes sistemas de trabalho com aplicação de conhecimento.

Metodologia nos cursos de engenharia

Nos cursos de engenharia de produção há o conjunto de metodologias que possuem o objetivo de formar profissionais e habilitá-los tecnicamente para as áreas escolhidas.

As metodologias e os conteúdos ajudam os profissionais a desempenharem funções de gerenciamento e de liderança na formatação de projetos de produção.

Gestão de sistemas de produção

A área de engenharia de produção se dedica aos sistemas de produção, ao conjunto de recursos organizados de modo a obter produtos ou serviços de forma sistemática.

Porém, há uma diferenciação entre a gestão do sistema de produção, que é restrita à mobilização de recursos diretamente relacionados com a produção de produtos e serviços e a gestão do empreendimento, que é mais abrangente, envolvendo decisões relacionadas, por exemplo, à área contábil ou à de seleção e capacitação de recursos humanos, zonas não afetas à engenharia de produção.

A gestão requer metodologias claras. Essa área é aplicada através de métodos e técnicas que visam otimizar o emprego dos recursos existentes no próprio sistema de produção.

O setor teve um crescimento de cursos de engenharia de produção e renovação de suas metodologias. Os cursos que apresentavam uma habilitação específica estão rumando para a chamada engenharia de produção “plena”.

Além disso, há um grande movimento de mudança nas ênfases dadas nos cursos já existentes: aqueles que até então apresentavam uma habilitação específica estão rumando para a chamada Engenharia de Produção “plena”.

Definição clássica de Engenharia de produção

Segundo a ABEPRO (Associação Brasileira de Engenharia de Produção),  engenharia de produção é responsável  pelo “projeto, a implantação, a melhoria e a manutenção de sistemas produtivos integrados, envolvendo homens, materiais e equipamentos, especificar, prever e avaliar os resultados obtidos destes sistemas, recorrendo a conhecimentos especializados da matemática, física, ciências sociais, conjuntamente com os princípios e métodos de análise e projeto da engenharia”.

Logo

A engenharia de produção apresenta uma diversidade de temas ao ser comparada com as outras áreas da engenharia. A engenharia de produção uma área em que as metodologias de pesquisa variam entre métodos quantitativos e métodos qualitativos.

Áreas da Engenharia de produção

Segundo a ABEPRO ( Associação Brasileira de Engenharia de Produção), existem subáreas da engenharia de produção, leia sobre as principais áreas a seguir.

– Engenharia de operações e processos de produção

Dedicada para projetos, operações e melhorias dos sistemas que criam os produtos (bens ou serviços) primários da empresa.

– Engenharia de Métodos e logística

Determinada nas técnicas para o tratamento das principais questões envolvendo o transporte, a movimentação, o estoque e o armazenamento de insumos e produtos.

– Pesquisa operacional

Essa área visa resolver problemas reais que envolvem situações de tomada de decisão, por meio de modelos matemáticos habitualmente processados computacionalmente.

– Engenharia de qualidade

Cuida do planejamento, projeto e controle de sistemas de gestão da qualidade que considerem o gerenciamento por processos, a abordagem centrada em fatos para a tomada de decisão e a utilização de ferramentas da qualidade.

– Engenharia de produto

Uma das áreas mais importantes da engenharia de produção, refere-se ao conjunto de conhecimentos e processos aplicados a projetos, planejamento, organização, decisão e execução envolvidas nas atividades estratégicas e operacionais de desenvolvimento de novos produtos, compreendendo desde a concepção até o lançamento do produto.

Inclui também o processo de retirada do produto no mercado com a participação das diversas áreas funcionais da empresa. Possui como subáreas: Gestão do Desenvolvimento de Produto Processo de Desenvolvimento do Produto Planejamento e Projeto do Produto.

– Engenharia organizacional

Área dedicada para a gestão das organizações, englobando em seus tópicos o planejamento estratégico e operacional, as estratégias de produção, a gestão empreendedora, a propriedade intelectual e a avaliação de desempenho organizacional.

Cuida também de estratégias de produção, a gestão empreendedora, a propriedade intelectual, a avaliação de desempenho organizacional, os sistemas de informação e sua gestão e as soluções produtivas.

Esse setor é subdivido em Gestão Estratégica e Organizacional Gestão de Projetos Gestão do Desempenho Organizacional Gestão da Informação Redes de Empresas Gestão da Inovação Gestão da Tecnologia Gestão do Conhecimento.

– Engenharia econômica

Área aplicada para a formulação, estimação e avaliação de resultados econômicos para avaliar alternativas para a tomada de decisão, consistindo em um conjunto de técnicas matemáticas que simplificam a comparação econômica.

A engenharia econômica é subdivida em Gestão Econômica Gestão de Custos Gestão de Investimentos Gestão de Riscos.

– Engenharia do trabalho

Setor da engenharia de produção que cumpre as tarefas de aperfeiçoamento, implantação e avaliação de tarefas, sistemas de trabalho, produtos, ambientes e sistemas, pretendo adaptar o projeto às necessidades da sociedade.

Essa área de conhecimento estuda a tecnologia e sua relação entre máquina-ambiente-homem-organização.

Possui como subdivisões as áreas de Projeto e Organização do Trabalho Ergonomia Sistemas de Gestão de Higiene e Segurança do Trabalho Gestão de Riscos de Acidentes do Trabalho.

– Engenharia da sustentabilidade

Dedicada ao planejamento e uso eficiente de recursos naturais nas etapas e sistemas produtivos de diferentes níveis. Atua, por exemplo, no tratamento de resíduos, gestão ambiental e responsabilidade ambiental.

Apresenta as subdivisões: Gestão Ambiental Sistemas de Gestão Ambiental e Certificação Gestão de Recursos Naturais e Energéticos Gestão de Efluentes e Resíduos Industriais Produção mais Limpa e Ecoeficiência Responsabilidade Social Desenvolvimento Sustentável.

– Educação em Engenharia de Produção

Visa desenvolver e inserir como base de conhecimentos os tópicos teóricos e pragmáticos da engenharia de produção na educação superior. Apresenta abordagem que inclui a gestão dos sistemas educacionais em todos os seus aspectos:

– Formação de pessoas;

– Organização didático pedagógica;

– Elaboração de cursos;

– Metodologias e seus modos de ensino;

– Processos de aprendizagem.

Essa área também é conceituada como engenharia pedagógica, pois permite a busca do aprendizado e do desenvolvimento do profissional.

Área que possui as seguintes subdivisões: Estudo da Formação do Engenheiro de Produção Estudo do Desenvolvimento e Aplicação da Pesquisa e da Extensão em Engenharia de Produção Estudo da Ética e da Prática Profissional em Engenharia de Produção Práticas Pedagógicas e Avaliação Processo de Ensino-Aprendizagem em Engenharia de Produção Gestão e Avaliação de Sistemas Educacionais de Cursos de Engenharia de Produção.

Metodologias e áreas da engenharia de produção

Considerando as diferentes áreas da engenharia e da engenharia de produção, podemos verificar um amplo universo de metodologias de conhecimentos teóricos, pragmáticos e técnicos.

A engenharia de produção reúne condições de ajudar na evolução de processos produtivos, de monitorar seus resultados e monitorar processos de etapas de produção.

Também ajuda na evolução do aprendizado técnico de seu conjunto de conhecimentos, permitindo geração de valor para produtos de diferentes cadeias produtivas e para a qualidade de vida do cidadão.

Conheça mais sobre o Treinametno Especialista Kaizenhttps://www.gradusct.com.br/treinamentos/kaizen/

Saiba mais em: https://www.gradusct.com.br/?p=9404&preview=true

10

Comente

Seu endereço de e-mail não será publicado.