Saúde: aprenda a importância do uso do Lean Six Sigma nesta área

Já abordamos o conceito do Lean Healthcare, mas a demanda crescente por metodologias que efetivamente possam ajustar processos na área de saúde, só aumenta a necessidade da interiorização da filosofia Lean Six Sigma nesse segmento.

saúde

E não é para menos. Em um ambiente onde a urgência caminha lado a lado à vida humana, onde os processos são majoritariamente feitos por pessoas, as necessidades são:

  • Resolver problemas que afetam diretamente os pacientes e o negócio
  • Capacitar continuamente equipes de trabalho
  • Manter o estímulo dos times para a melhoria contínua
  • Dispor de ferramentas adequadas à cada situação
  • Fomentar e construir lideranças

Passo à Passo na Área de Saúde

Tudo aponta, há décadas, para a adaptação do Lean Six Sigma às áreas médica, ciência, saúde, bem-estar e indústria farmacêutica.

Por essa filosofia, executivos e gestores dispõem de aplicativos que ajudam a minimizar repetições, desperdício, erradicar imprecisões e ajudar, com esses dispositivos, a reduzir erros tão comuns aos processos de atendimento ligados a esse segmento de características tão particulares.

Ainda que não seja exatamente nova, a estratégia de adotar a metodologia na área de saúde cresce por conta dos resultados concretos que gera para hospitais, clínicas e instituições.

Isso porque o Lean Six Sigma na área de saúde acaba por resultar em processos mais simples, maior número de procedimentos concluídos, melhora sensível na qualidade dos serviços, e clima melhor para o atendimento, sem tanta espera. A evolução se dá de maneira sólida.

Combinando Lean e Six Sigma

Lean é uma abordagem que procura melhorar o fluxo no fluxo de valor e remover desperdício. É sobre fazer as coisas rapidamente com a maior qualidade possível.

Six Sigma utiliza uma plataforma forte (DMAIC), e ferramentas estatísticas para descobrir a raiz causas para entender e reduzir a variação. É tudo sobre fazer as coisas direito (livre de defeitos).

Uma combinação de ambos fornece uma doutrina de melhoria abrangente que incorpora ferramentas robustas baseadas em dados para resolver problemas e criar melhoria transformacional e duradoura a um custo menor.

O segredo é encontrar a combinação perfeita das duas abordagens. Por exemplo, adotando o pensamento Lean de se concentrar no que agrega valor e, em seguida, usando o Six Sigma a compilação combinada de Lean Six Sigma possui as seguintes características:

  • Reconhece o valor de cada iniciativa.
  • Forma uma doutrina de melhoria orientada por dados e baseada em fatos, que valoriza a prevenção de defeitos.
  • Promove o uso de padronização, e fluxo de trabalho, criando assim uma vantagem competitiva.
  • Aplica-se em qualquer lugar onde haja desperdício e variação, e todo trabalhador deve estar envolvido.
  • Ferramentas de planejamento estratégico podem ser usadas, como é o caso da Matriz SWOT que avalia as fraquezas, forças, ameaças e oportunidades para uma empresa. Por outro lado temos também a Matriz BCG que auxilia no planejamento de produtos e serviços.

Após uma avaliação (idealmente na abordagem bottom-up interna), a identificação e o envolvimento de partes interessadas importantes é de bom gosto.

Uma estratégia é que as oportunidades sejam identificadas para serem usadas como metas potenciais a serem estabelecidas.

Objetivos a serem alcançados devem ser considerados para profundidade e realização com métricas para medir o desempenho e os resultados. Oportunidades para maior fator de melhoria em um projeto Lean Seis Sigma podem ser consideradas nas fraquezas internas identificadas.

(Nota: Uma das armadilhas do Lean Six Sigma que as pessoas que são novas no processo acreditam é que elas assumem um problema que é muito grande para gerenciar e gerenciar concretamente.

Implantação na área de Saúde

A implementação envolve a simplificação de processos focando no que realmente agrega valor, revendo estoques, compras, procedimentos e atuando em sistemas à prova de falhas para garantir que a qualidade oferecida pela entidade atinja um patamar maior, e crescimento contínuo.

A economia e o declínio do desperdício das instalações também são parte intrínseca do trabalho de implementação do Lean Six Sigma quando feitos de maneira correta. Reduzir processos ineficientes é vital para o segmento de saúde.

Não se pode esquecer da imprescindível participação de pessoas neste processo, desde de a alta direção até o último colaborador, pois todos precisam estar cientes do que está acontecendo, do porquê e qual a sua própria parcela na melhoria contínua.

Benefícios

Quando implementado corretamente, o Lean Six Sigma não produz apenas um sistema com recursos, mas produz uma cultura de melhoria constante.

Isso já é excelente, mas aqui estão outros quatro benefícios:

  • É muito mais eficiente para os esforços de melhoria com toda a equipe exatamente na mesma página, usando as mesmas ferramentas para resolver o problemas.
  • Maior rendimento, menos falhas. Ao melhorar os processos, a equipe se torna mais eficiente. Isso implica menos retrabalhos e erros desnecessários, que podem custar caro.
  • Grupos e indivíduos mais eficientes. As pessoas são treinadas para avaliar processos, e com uma mentalidade Lean, e estão habilitadas a fazer mudanças na sua própria área para obter eficiências e melhor fluxo em que antes havia dificuldades.
  • Ajuda a prevenir erros médicos, reduzir os níveis de mortalidade, diminuir o tempo gasto no hospital, melhorar o atendimento ao paciente e também melhorar a qualidade.
  •  Maior satisfação do cliente. Aumentando a eficiência, diminuindo o desperdício, a variação e os defeitos, a equipe é mais capaz de atender à demanda do seu cliente. Isso significa clientes felizes.

As aplicações Lean Six Sigma podem criar transformações notáveis ​​e sustentáveis. É uma prática de sempre tentar encontrar a perfeição e pode fornecer as ferramentas necessárias para chegar lá.

Sugestões para ter sucesso na Implantação

  • Comprometimento da Alta Liderança
  • Comprometimento da Liderança.
  • Seleção do Champion.
  • Seleção adequada do Gestor de Lean Six Sigma.
  • Análise de GAP das metas da empresa.
  • Seleção dos projetos com base na análise dos GAPs.
  • Seleção e Treinamento do Master Black Belt.
  • Seleção dos Black Belts.
  • Seleção dos Green Belts
  • Aprovação financeira dos ganhos dos projetos
  • Criação de Indicadores ligados ao Negócio para a Lean Six Sigma
  • Consultoria Externa para Treinamentos e Direção
  • Gerenciamento dos projetos

Veja mais sobre Lean Six Sigma em: https://www.youtube.com/watch?v=uwZduWy029E

saúdesaúde

Comente