Identificação e seleção de projetos de melhoria contínua

Conheça quais são os caminhos para uma boa identificação e seleção de projetos relacionados com melhoria contínua (Lean Six Sigma, DFLSS, Kaizen, entre outros.)

 

No nosso Blog você poderá encontrar diversos artigos, inclusive sobre melhoria contínua e Seis Sigma, além de outros materiais.

Mas o foco agora é explicar para você como um agente de mudanças, com o treinamento correto, pode identificar e selecionar apropriadamente os projetos.

Cada metodologia trata de um problema específico, pois a analogia é sempre a mesma, ou seja, dependendo do problema em questão eu uso a metodologia e ferramenta apropriada.

E este cuidado é coerente, pois não é raro encontrar empresas que aplicam somente um método para resolver todo e qualquer problema.

Anos atrás estive numa fábrica que usava somente kaizens para tudo. E advinha? Havia problemas que nunca sumiam, pois a “metodologia” a ser usada deveria ser outra.

Contudo, projetos de melhoria contínua, independente da metodologia, são chaves no desenvolvimento das organizações e de seus colaboradores.

 

Quais são as fontes de projetos de melhoria?

Antes de entrarmos nas fontes é preciso entender o que são projetos de melhoria. São projetos que têm por objetivo ajudar o negócio na entrega dos seus objetivos, e desenvolver profissionais através dos mesmos.

Geralmente não se sabe a causa raiz do problema, contudo faz-se necessário o uso de metodologia e ferramentas para encontra-la, criar soluções eficazes e garantir que o problema não retorne.

Algumas fontes de projetos de melhoria:

  • O cliente:

Esta é uma das fontes mais críticas onde se deve procurar por projetos, pois o cliente é a razão da existência das empresas, e portanto precisa ser bem atendido.

Você poderia me perguntar o seguinte: “Marcello, que tipo de projeto posso encontrar lá?”

Eu diria que você encontraria projetos como:

  • Redução do tempo de entrega materiais (LSS DMAIC)
  • Reduzir números de defeitos nos produtos (LSS DMAIC)
  • Melhorar a qualidade do material (LSS DMAIC)
  • Implanta sistema puxado de produtos (LEAN)
  • Criar estoques de segurança (LEAN)
  • Desenvolver novos produtos (DFLSS)
  • Redução de tempo de setup no cliente (KAIZEN)

A minha intenção neste artigo não é lhe explicar as metodologias, pois isto farei em outro artigo, mas sim lhe mostrar que existe um mundo vasto de oportunidades de melhoria para o Cliente.

 

  • Desdobramento de Objetivos:

Todos os anos as empresas têm resultados a serem entregues para os acionistas ou para o dono da empresa, e estes resultados devem ser “quebrados ou desdobrados” para todos os departamentos.

Confuso? Não fique não. Vamos lá, observe que na figura abaixo, o dono da empresa quer um aumento no lucro de 50% no ano e agora?

Veja que para atingir este aumento, a diretoria comercial terá que vender mais do que 1000 t no ano, e o mesmo raciocínio para todos os departamentos. Entendeu?!

Desdobramento de Objetivos
Fonte: GRADUS, 2018

Agora, a pergunta que você poderia me fazer é aonde entram os projetos de melhoria? Muito bem, no caso da diretoria comercial vamos imaginar que eles vendam hoje 500 t ao ano.

Como alavancar mais 500 t anuais em vendas afinal? A resposta poderia ser um projeto Lean para aumentar a captação de clientes em 70% por exemplo.

O mesmo raciocínio vale para os outros departamentos, mas o mais importante é você enxergar a beleza da melhoria contínua, pois num processo como o de desdobramento de objetivos o número de projetos que sai é significante.

Com os projetos identificados, o próximo passo é selecioná-los, pois é necessário estabelecer prioridades.

Há uma ferramenta muito usada chamada de “Matriz de Esforço e Benefício” – vide abaixo, onde os projetos são classificados de acordo com o benefício que trarão e o esforço para completa-los.

Matriz para Priorização de Projetos
Fonte: GRADUS, 2018
  • Cliente Interno:

O cliente interno é o processo que receberá o resultado do trabalho anterior, ou também conhecido como máquina anterior ou processo anterior, etc., portanto é importante.

A visão deste cliente é mais comum quando pensamos em processos como os da automobilística, com etapas bem definidas para se ter um carro montado por exemplo.

Mas podemos pensar também, em outro caso como a formula 1, onde são várias pessoas (clientes internos) para atender outro cliente, o piloto.

E ainda usando este exemplo da formula 1, quais seria os projetos possíveis:

  • Redução do tempo abastecimento (SMED)
  • Reduzir tempo de troca de pneus (SMED)
  • Redução de Acidentes (LSS DMAIC)
  • Desenvolver um novo processo para troca dos pneus (DFLSS)

 

  • Mapeamento de Processo e Mapeamento do Fluxo de Valor (VSM)

Todo mapeamento traz consigo o aprendizado e a melhoria do processo, mas também a identificação de uma série de projetos potenciais que demandam uma abordagem diferente.

Muitas vezes bastam kaizens como solução, mas outras vezes são iniciados projetos Lean Six Sigma.

 

  • Benchmarking

Este processo compara aspectos de uma empresa com outros concorrentes, identificando pontos fortes onde a empresa deve manter o que está fazendo e também, mostrando deficiências que podem ser tratadas com projetos de melhoria contínua e outras ações.

Entretanto, há um número de empresas que ainda não fazem uso do potencial completo desta ferramenta, mas seja como for, o benchmarking consegue lhe mostrar o que não necessariamente estava á vista.

Opinião do estadunidense Tom Peters.
Opinião do estadunidense Tom Peters.

Conseguiu enxergar como a Melhoria Contínua é parte fundamental das organizações?! Abraços!

Caso queira aprender mais sobre este e outros temas visite nosso portal: www.gradusct.com.br, ou nos mande suas dúvidas [email protected].

 

 

Comente

Seu endereço de e-mail não será publicado.