Lean é um conjunto simples de métodos e ferramentas

Aplicação do Lean na área de construção é algo tão normal quanto aplica-lo nas empresas ou qualquer em outro processo.

Desperdícios na Construção

É natural pensar que há desperdícios em todos os processos, e não seria diferente na área de construção civil. Intrigado? Pois bem, você não precisa necessariamente de um treinamento focado nesta área, pois se você fizer um treinamento de Green Belt ficará apto a enxergar os desperdícios e eliminá-los apropriadamente em qualquer área.

Este é o objetivo da GRADUS Consultoria e Treinamentos, forjar profissionais com conhecimentos sólidos para enfrentar os desafios do dia a dia.

 

Conceito do Lean

Nos anos 70 a Toyota foi reconhecida como uma grande montadora mundial devido ao modelo de produção muito eficiente, que eliminava desperdícios de tempo, recursos e pessoas através da melhoria contínua dos seus processos.

O modelo Toyota é conhecido por Lean Manufacturing e foi adotado por todos os concorrentes da Toyota, e por muitas empresas mundo afora, sempre com o objetivo eliminar desperdícios.

No planejamento de vendas da Dell, por exemplo, esse modelo é vital para que os computadores sejam produzidos da maneira que o cliente quer e no menor tempo possível.

Agora, o Lean Manufacturing deixou o chão de fábrica e começa a ser empregado na alta gestão, em empresas como 3M, Embraer e Volkswagen. A ideia é a mesma: ganhar eficiência, aumentar o desempenho e cortar custos.

A eliminação do desperdício é o fundamento da metodologia Lean. Mas o que é o desperdício?

Desperdício é tudo que o cliente não enxerga valor. Vamos dar um exemplo antes de prosseguir: quando você vai a farmácia comprar um remédio, o que é importante para você?

Bem, vou falar do meu caso, que não deve variar muito da sua percepção: eu quero o medicamento correto, no prazo de validade, com o menor preço e que eu fique pouco tempo no local. O resto não tem valor na minha visão. Que resto é este??

Explicando….não me importa o tanto de estoque que a farmácia tem, o tanto que os medicamentos são colocados e arrumados nas prateleiras, o número de pessoas envolvidas, o tanto de oferta que são oferecidas pelos atendentes e caixas, os produtos vencidos, o quanto os atendentes andam de um lado para o outro e quanto se gastou para entregar os medicamentos na farmácia.

O que realmente tem valor no meu caso é o medicamento correto, válido, com o menor preço e rápido atendimento……e o resto é DESPERDÍCIO!

Um dos grandes colaboradores para as 07 leis do desperdício foi Taiichi Ohno (Toyota), veja abaixo:

transporte (T) (transporte do produto ao cliente)

inventário (I) (estoque excessivo)

movimento (M) (movimento excessivo de trabalhadores)

espera (W) (tempo inativo)

superprodução (O) (estoque atual desnecessário)

superprocessamento (O) (capacidade mal usada)

produtos defeituosos/retrabalho (D)

 Atualmente o desperdício de “pessoas” tem sido somado aos descritos, e isso inclui pessoas perdendo tempo, pessoas fazendo atividades sem valor, pessoas não sendo valorizadas, pessoas não sendo ouvidas, etc….

 O que difere a construção civil sem lean vs. a com Lean

Mantenha na sua mente os 7 desperdícios da Toyota (+1 pessoas) e vamos avaliar o processo abaixo:

Aplicando Lean na Construção Civil
GRADUS, 2018

Você tem 10 minutos para identificar quais são os potenciais desperdícios no processo acima descrito. Vamos lá!

Para facilitar vamos colocar números nos desperdícios:

  1. transporte (T)
  2. inventário (I) (estoque excessivo)
  3. movimento (M) (movimento excessivo de trabalhadores)
  4. espera (W) (tempo inativo)
  5. superprodução (O) (estoque atual desnecessário)
  6. superprocessamento (O) (capacidade mal-usada)
  7. produtos defeituosos/retrabalho (D)
  8. pessoas
Aplicando Lean na Construção Civil
GRADUS, 2018

Uma vez que se aprende corretamente o Lean e seus princípios fica mais fácil identificar o que “não gera” valor para o cliente, e que deste modo precisa ser eliminado ou reduzido ao máximo.

Outro aspecto interessante é que o Lean é praticado com pessoas, ou seja, com a participação dos operadores, líderes e todos que forem decisivos para que realmente haja uma mudança significativa no processo atual.

Quais seriam os próximos passos para otimizar este processo? Os próximos movimentos seriam os itens a seguir: Desenhar um processo que seja enxuto (puxado), calcular o número máximo de material que deveria estar em processo (WipCap), implantar sistemas à prova de falhas, definir procedimentos padrões (POP), treinar pessoas, criar padrões visuais, gerenciamento visual e os controles necessários.

 Quais são os benefícios então?

Os benefícios são vários:

Para os clientes:

  • Redução de custos
  • Significativo aumento do moral das pessoas
  • Redução de acidentes ou quase acidentes
  • Aumento da produtividade e qualidade
  • Aumento da satisfação do cliente

Para as pessoas:

  • Ambiente de trabalho melhor
  • Procedimentos claros e simples
  • Referências visuais de qualidade e montagem
  • Redução de acidentes ou quase acidentes
  • Aumento do Senso de Propriedade
  • Maior Engajamento
  • Disposição para novos desafios e melhorias
  • Moral elevada

Conclusão

O que vimos no exemplo usado acontece com frequência em processos de várias empresas, pois o Lean é uma poderosa ferramenta para entender que o “cliente” é quem define o que tem valor nos processos de seus fornecedores, para “enxergar os desperdícios”, gerar resultados, e proporcionar variados benefícios muitas vezes até intangíveis.

A recomendação é que uma vez iniciado o uso do Lean numa empresa ou negócio, este seja um movimento contínuo e parte da mecânica de como interagir e desenvolver pessoas, processos, serviços e produtos.

Tanto o Lean quanto o Seis Sigma são metodologias com ferramentas a serem aplicadas amplamente, não sendo necessariamente obrigatórios treinamentos específicos como Lean para Construção, Lean para Saúde, Lean para o Varejo, etc. Caso queira realmente dominar e aplicar corretamente estas metodologias, visite a GRADUS.

Caso esteja interessado em conhecer aspectos interessantes na construção civil, e como aplicar na prática o que é visto na teoria, visite o curso “Online Home Building”: http://projetoengenheiro.com.br/

Comente